quarta-feira, 12 de junho de 2019

Quase a chegar às livrarias - 55


Disponível a 21 de Junho

Sinopse
Dois homens fogem um do outro. Qual deles é a vítima? Qual é o assassino?
Gardner’s Hill é uma pacata cidade australiana, um lugar isolado rodeado de vida selvagem e onde não acontece muita coisa.
Mas um dia tudo muda. Pela esquadra da polícia, chefiada pelo sargento Chandler Jenkins, um homem habituado a pequenos distúrbios e conflitos familiares, irrompe um forasteiro ferido e a cambalear. O desconhecido chama-se Gabriel e conta a Chandler aquilo de que se lembra. Foi drogado e levado para um barracão nas montanhas, onde foi preso com correntes de ferro. O homem que o levou chamava-se Heath e disse-lhe que ele seria o número 55. A sua 55.ª vítima. Heath é um serial killer. Gabriel fugiu e conseguiu chegar àquela pequena cidade para contar a sua história. 
Antes que Chandler tenha oportunidade de começar a investigar, o próprio Heath entra na esquadra e conta a Chandler aquilo de que se lembra.
Foi drogado e levado para um barracão nas montanhas onde foi preso com correntes de ferro. O homem que o levou chamava-se Gabriel e disse-lhe que ele seria o número 55. A sua 55.ª vítima. Gabriel é um serial killer. Dois suspeitos. Duas histórias idênticas. Qual delas é verdadeira? Conseguirá Chandler desvendar o enigma antes que o assassino ataque de novo?

terça-feira, 11 de junho de 2019

A ferver de Jennifer Blackwood - Novidade 5 Sentidos


ISBN: 978-989-745-027-3 
Ano de edição ou reimpressão: 06-2019 
Editor: 5 Sentidos 
Páginas: 256
Coleção: Brincar com o fogo

Sinopse
Erin Jenkins está de regresso a casa, 10 anos depois de ter deixado Portland. Não está a atravessar o melhor dos momentos, mas quando surge a oportunidade de acompanhar a sua velha paixão de escola a um casamento, o verão torna-se bem mais interessante. Escaldante, até…
Jake Bennett é bombeiro e pai solteiro. Sofreu no passado e, por isso, faz o que pode para proteger o coração de mais… chamuscadelas. Quando reencontra Erin, forma-se a tempestade perfeita para uma noite intensa. Ou duas. Ou cinco. 
Erin e Jake depressa descobrirão que quem brinca com fogo dificilmente lhe escapa.
Os dados estão lançados sobre dois corações incendiados num verão quente.

Jennifer Blackwood é a autora de romances eróticos contemporâneos e bestseller do USA Today. Vive no Oregon com o marido, o filho e um labrador muito malcomportado. Quando não está a correr atrás do filho, podemos encontrá-la a ver séries românticas na televisão ou, então, a escrever no seu escritório.

Compre o livro aqui.

segunda-feira, 10 de junho de 2019

[A minha Opinião] Mulherzinhas


Mulherzinhas faz parte da colecção Clássicos da Literatura Ilustrados. Foi adaptado do original de Louisa May Alcott por Giada Francia e maravilhosamente ilustrado por Francesca Rossi. 

Este livro editado pelo Círculo de Leitores é uma pequena obra de arte. Eu sou suspeita porque adoro livros bem ilustrados e escritos. Esta adaptação conjuga na perfeição o melhor desses dois mundos.

Vou-vos fazer uma confissão, não conheço a obra original escrita por Louisa May Alcott. Não é por não ter ouvido falar da autora. É mais por não ter tido a oportunidade de o ler. Depois da leitura desta adaptação ficou uma grande vontade de ler o clássico. 

Durante a leitura lembrei-me muitas vezes das irmãs da família Bennet, do romance Orgulho e Preconceito, de Jane Austen. O ambiente entre as irmãs March é muito idêntico às irmãs Bennet. Talvez por isso também tenha gostado muito da leitura.

A quem já leu o original, aconselho vivamente esta adaptação. A quem, como eu, só leu esta adaptação, aconselho a leitura do original, que espero conseguir fazê-lo em breve. 

Leitura mais que recomendada.
Boas leituras!   

🌟🌟🌟🌟

sexta-feira, 7 de junho de 2019

[A minha Opinião] 36 Perguntas que me Fizeram Gostar de Ti


36 perguntas que me fizeram gostar de ti, li em e-book. É uma das categorias do desafio de leitura do Manta de Histórias concluída com sucesso. Este jovem adulto, da Vicki Grant lê-se num sopro. Senti ainda mais essa rapidez por estar a ler em formato digital e não ter a noção das páginas lidas. 

Hildy e Paul são as duas personagens centrais desta história, com personalidades e vidas tão opostas. Ambos têm algo em comum, aceitam participar num estudo de psicologia, apesar de o aceitarem fazer por razões diferentes. Nesse estudo são lançadas 36 perguntas, às quais devem responder com sinceridade. O objectivo do estudo é comprovar se o amor poderá ser provocado entre duas pessoas que não se conhecem. A conclusão do estudo é... Nem pensar, não vos vou contar. 

Gostei da forma como a autora foi construindo a história e dando a conhecer as personagens. Gostei do facto de serem personagens com personalidades tão diferentes uma da outra, que entram em conflito. É essa diferença que cria situações tensas e hilariantes durante a narrativa. Gostei da escrita cativante da autora. Gostei dos capítulos pequenos e dos inúmeros diálogos. 

É uma leitura cativante, que aborda temas importantes e sensíveis aos jovens, com personagens empáticas e com muitas passagens propícias a arrancar sorrisos e gargalhadas. Foram sem dúvida umas belas horas de leitura. 

Até eu gostaria de responder a estas 36 perguntas. 

Recomendo a leitura. 

🌟🌟🌟

quinta-feira, 6 de junho de 2019

[A minha Opinião] As sombras da dúvida


As sombras da dúvida, um thriller que foi publicado em 2016 e só agora o resgatei da estante. Um dos principais motivos foi por ser perfeito para uma das categorias de desafio de leitura do Manta de Histórias. Estes desafios são bons para lermos os livros que estão há mais tempo parados na estante.

Posso dizer-vos que esta leitura foi um desafio. O livro até nem é muito grande. São só 279 páginas mas não me agarrou como esperava. Achei a história aborrecida, as personagens não me cativaram e só os últimos capítulos é que despertaram verdadeiramente o meu interesse. Foi o que salvou tudo o resto.

"Todas as famílias têm um segredo por desenterrar." Sem dúvida que esta família aqui retratada é uma grande incógnita. Daniel, uma das personagens centrais do livro, vê-se entre a espada e a parede. De um lado tem a sua mãe que lança suspeitas sobre o seu marido. Do outro lado o pai que afirma que a mulher não está bem. Em quem Daniel acreditará? 

A história, desde início que me pareceu muito fantasiosa e coloquei muitas vezes em questão tudo o que era narrado. Não consegui sentir empatia pelas personagens perante os acontecimentos narrados. Só nos últimos capítulos, após revelados certos factos, é que consegui perceber o porquê de certos comportamentos e compreender a personalidade de algumas personagens.  

Conhecendo o que é revelado no final da história, acho que o autor devia ter pegado na história de forma diferente. Não me cativou de todo. Ia com grandes expectativas para a leitura, que não foram superadas. 

Boas leituras!   

🌟🌟

quarta-feira, 5 de junho de 2019

Diga não ao plástico de Harriet Dyer - Novidade Ideias de Ler


ISBN: 978-989-740-059-9 
Edição ou reimpressão: 06-2019
Editor: Ideias de Ler
Dimensões: 142 x 210 x 13 mm 
Encadernação: Capa mole 
Páginas: 128

Sinopse
O plástico está a causar danos irreversíveis no ambiente. Chegou o momento de passarmos à ação. 
Diga não ao plástico demonstra que reduzir o uso de plástico no dia a dia não implica uma alteração radical do nosso estilo de vida. Pequenos gestos podem fazer toda a diferença. 
Aqui vai encontrar 101 ideias simples para diminuir drasticamente o consumo de plástico: alternativas sem custos adicionais, produtos disponíveis em todas as lojas e soluções que pode criar pessoalmente em casa. 
Dê um primeiro passo, o planeta agradece.

Compre o livro aqui.

[A minha Opinião] A avó que percorreu o mundo de bicicleta


"Essa é a única forma de encontrar amor: começando por dar. As circunstâncias passadas não importam. Só temos de dar."

É uma das mensagens fortes do livro: dar amor. Este é um dos ensinamentos que a destemida avó Maru, personagem central da história, tem a dizer às muitas personagens com que se cruza, durante a narrativa. 

Nas primeiras páginas o leitor é desafiado pelo autor a responder a seguinte questão: Atrevem-se a montar nesta bicicleta? Cabe ao leitor aceitar o desafio e seguir viagem. Uma viagem que trará muitos ensinamentos, por vezes dolorosos, outros cheios de esperança. Uma coisa é certa, não somos os mesmos leitores na última página. Algo ficou connosco da leitura que fizemos. 

A avó Maru é uma força da natureza. A forma como tem coragem de partir em busca do seu neto, em cima de uma bicicleta, superando-se a cada dia e tocando os corações de quem com ela se cruza é uma inspiração. A forma certeira como nos transmite que o nosso coração sabe que caminho seguir, só temos de o ouvir. Agradecer as dádivas que temos na nossa vida e que teimamos em não ver. Esta avó é um poço de sabedoria que é preciso escutar. As mensagens que transmite são poderosas e com força para mudar o mundo, se fossem tidas em conta.

É um pequeno livro com grandes mensagens que vale a pena ser lido. 

"Tens de perceber que a única coisa que os filhos precisam é de afeto, amor, companhia, liberdade, confiança, segurança. É só disso que precisam. E nenhuma dessas coisas custa dinheiro."

Boas leituras!

🌟🌟🌟