terça-feira, 16 de outubro de 2018

Primeiras Palavras - O Anjo-da-Guarda

O Anjo-da-GuardaO Anjo-da-Guarda by Arto Halonen / Kevin Frazzier
My rating: 3 of 5 stars

O Anjo-da-Guarda foi um thriller que li para o meu desafio de leitura. Completei assim o ponto de ler um livro baseado em factos verídicos.
A história deste livro passa-se em Copenhaga em época do pós-guerra, ainda com todas as cicatrizes expostas do nazismo. Acompanhei a investigação de Anders Olsen, que investiga um assalto a um banco. Conforme a investigação avança, mais factos apontam para que o criminoso Palle Hardrup tenha cometido o crime por influência de hipnose.
Todo o livro centra-se então no tema da hipnose e de como Bjorn Nielsen influenciou Palle Hardrup a cometer um crime.
Algumas das personagens e a própria história são baseadas nesses acontecimentos verídicos. Curiosamente a personagem que menos gostei, Marie, é uma personagem ficcional e não existiu na vida real.
É um livro que não oferece surpresas, porque assim que lemos a sinopse, ficamos a conhecer os contornos da história. Apesar desse facto, é um livro que se lê bem e narra um episódio singular de condenação. O ponto forte da narrativa, a meu ver, é o contexto histórico onde decorre a acção.


[A minha Opinião] O que fica somos nós



"O que fica somos nós" é o primeiro romance de estreia para adultos da autora Jill Santopolo. Assim que vi a capa e o título do livro fiquei com vontade de o ler.

Esta história é centrada em duas personagens, Lucy e Gabe. Conhecem-se na universidade e apaixonam-se. Uma paixão que é vivida intensamente e que tem um fim abrupto. Os primeiros amores marcam profundamente, e depois de seguirem caminhos diferentes, parece impossível a Lucy continuar com a sua vida sem Gabe. Conseguirá ela superar esta perda?

Esta narrativa atravessa anos e momentos importantes nas vidas destas duas personagens. Lucy cativou-me e identifiquei-me em certos momentos com ela, mas houve outros em que a odiava pelas suas atitudes e pensamentos. Quanto a Gabe, cativou-me pela sua paixão pela fotografia mas odiei-o por ser egoísta e focado na carreira.

É um daqueles livros que conseguia ver adaptado ao cinema, não só pela história narrada, mas também pelos momentos marcantes da nossa história actual.

No geral, fiquei na dúvida quanto às personagens e à história. Gostei de umas partes da história e houve outras que me desagradaram. As personagens tanto as adorei como me irritaram tanta vez. Uma coisa é certa, narra bem o poder e influência de um primeiro amor, nas escolhas que fazemos durante a vida.

Boas leituras! 

segunda-feira, 15 de outubro de 2018

Regras para descolagem de Carolina Paiva - Novidade Coolbooks


Título: Regras para descolagem
Autor: Carolina Paiva
Formato: e-wook / capa mole
N.o páginas: 168
PV: 4,99€ / 13,30€

Sinopse
Lourenço, detetive privado, foi contratado para aquele que decidiu ser o seu último caso. Depois da morte do mentor, e da quebra de todas as regras que com ele aprendera, a sua profissão parece já não fazer sentido.
A bordo de um voo internacional, um companheiro de viagem inusitado permitir-lhe-á fazer uma análise das normas que até há bem pouco tempo seguia escrupulosamente, e da sua importância. Entre o dilema de cumprir a missão para a qual foi contratado e fazer aquilo que lhe parece correto, conseguirá Lourenço resolver o seu passado?

Carolina Paiva nasceu em Lisboa em 1989, mas cresceu em Oliveira de Frades (distrito de Viseu). Em 2007, ingressou na Universidade de Aveiro, onde frequentou a Licenciatura em Línguas e Relações Empresariais. Regressou a Lisboa em 2010, para iniciar o Mestrado em Gestão de Recursos Humanos, área em que trabalhou durante alguns anos.
Dedica-se atualmente ao seu blog de opinião literária Holly Reader e trabalha na área de Marketing e Comunicação.

[A minha Opinião] Foste sempre tu



Esta foi a minha leitura de estreia com a autora Carrie Elks. Quando olhei para a capa do livro sabia o que me esperava, uma boa história de amor.

Nesta narrativa acompanho o nascimento e crescimento do amor entre Hanna e Richard. Conhecem-se numa véspera de ano novo e a atracção entre os dois é imediata. Entre ambos há dois grandes obstáculos, fazem parte de mundos diferentes e vivem em continentes diferentes.

Com o passar dos anos a ligação entre ambos torna-se forte, até que um acontecimento traumático na vida de Hanna, a faz querer afastar-se de tudo, até de Richard. Este afastamento abrupto de Hanna deixa inúmeras mazelas em Richard e na sua família. Será que um coração partido é capaz de recuperar? 

Como em todas as histórias de amor, esta também tem os seus altos e baixos. Entre separações e reencontros, Hanna e Richard são incapazes de se esquecerem um do outro, de esquecerem o amor que sentem. Não posso dizer que tenha sido um livro que me surpreendeu, mas é sempre bom ler uma complicada história de amor.

Apesar do esperado, foi um livro de leitura fácil, com personagens cativantes e muito romance à mistura. Viajei constantemente entre Londres e Nova Iorque, o que não é nada mau. É uma leitura leve, bem ao gosto dos lindos dias de outono. 

Boas leituras!

"Levei algum tempo a perceber que uma depressão leva o seu tempo e acabei por perceber que precisava voltar a casa; estava a protelar o inevitável. Existe um certo conforto no facto de estarmos com aqueles que amamos."

sexta-feira, 12 de outubro de 2018

As flores perdidas de Alice Hart de Holly Ringland - Novidade Porto Editora


Título: As flores perdidas de Alice Hart
Autor: Holly Ringland
Ilustrações: Edith Rewa
Tradução: Cláudia Ramos
Págs.: 400
Capa: mole com badanas
PVP: 18,80 €

Sinopse
Um romance sobre as histórias que deixamos por contar e sobre as que contamos a nós próprios para sobrevivermos.
Alice tem nove anos e vive num local isolado, idílico, entre o mar e os canaviais, onde as flores encantadas da mãe e as suas mensagens secretas a protegem dos monstros que vivem dentro do pai.
Quando uma enorme tragédia muda a sua vida irrevogavelmente, Alice vai viver com a avó numa quinta de cultivo de flores que é também um refúgio para mulheres sozinhas ou destroçadas pela vida. Ali, Alice passa a usar a linguagem das flores para dizer o que é demasiado difícil transmitir por palavras.
À medida que o tempo passa, os terríveis segredos da família, uma traição avassaladora e um homem que afinal não é quem parecia ser, fazem Alice perceber que algumas histórias são demasiado complexas para serem contadas através das flores. E para conquistar a liberdade que tanto deseja, Alice terá de encontrar coragem para ser a verdadeira e única dona da história mais poderosa de todas: a sua.

Holly Ringland cresceu, rebelde e de pés descalços, no jardim tropical da mãe, no norte da Austrália.
Quando tinha nove anos, a sua família viveu numa caravana durante dois anos, viajando de parque em parque natural, na América do Norte; uma experiência que despertou em Holly o interesse pelas culturas e histórias dos lugares. Já na casa dos vinte anos, trabalhou durante quatro anos numa comunidade remota indígena no deserto central australiano.
Mudou-se para Inglaterra em 2009 e fez uma especialização em Escrita Criativa na Universidade de Manchester em 2001.
Agora vive entre o Reino Unido e a Austrália.

quinta-feira, 11 de outubro de 2018

[A minha Opinião] E. T. O Extraterrestre



Quando vi a capa deste livro, foi paixão à primeira vista, para além de todas as recordações que ele me traz.

Baseado no filme escrito por Melissa Mathison e realizado por Steven Spielberg, este livro é adaptado por Jim Thomas, ilustrado por Kim Smith e design de Doogie Horner. Todas estas pessoas construíram na perfeição este livro.

Recordo perfeitamente este filme que tantas vezes vi e adorei. Esta adaptação em livro capta tão bem a mensagem do filme. O texto e ilustrações conjugam-se de forma perfeita, oferecem ao leitor adulto um momento nostálgico e ao pequeno leitor um momento inspirador de leitura.

É impossível não ficar cativado com a leitura e ilustrações. Desconfio que não será um livro para a pequenada mas para todos aqueles que cresceram com o filme E.T.. Só ternura e sorrisos. Uma leitura que recomendo sem reservas.

Fico a aguardar com expectativa o próximo livro da colecção.

Boas leituras!