quinta-feira, 28 de fevereiro de 2019

A Sombra do Passado de Nikola Scott - Novidade Círculo de Leitores


Sinopse
Corre o ano de 1958, Elizabeth Holloway é enviada para longe da sua casa de Londres, para passar o verão em Hartland, uma bela propriedade no litoral do condado de Sussex, no Sul de Inglaterra. Para a linda e inocente Elizabeth, os Shaws são um modelo de sofisticação e tratam-na como se fosse da família, mas quando ela se apaixona, ninguém a avisa que os seus sonhos são perigosamente ingénuos. Quarenta anos mais tarde, a filha de Elizabeth, Addie, encontra uma estranha à sua porta, uma mulher que afirma ser sua irmã gémea. A princípio, Addie recusa-se a acreditar nisso — até que o seu amado pai admite que as circunstâncias do seu nascimento não foram as que ela tinha sido levada a crer que foram. A revelação desafia tudo o que Addie achava que sabia sobre a mulher brilhante e difícil que tinha sido a sua mãe. E como a vida os leva de volta ao passado de Elizabeth, Addie e sua nova irmã Phoebe descobrem a extraordinária história de uma criança perdida, o segredo de uma mãe, e um verão de ouro que mudou a vida de uma mulher para sempre.

Sobre a autora
Nascida na Alemanha, Nikola Scott estudou Literatura Inglesa e Americana antes de se mudar para o estrangeiro para trabalhar como um editora de ficção, em Nova York e Londres. Após mais de uma década a trabalhar na edição, decidiu tornar-se escritora a tempo integral. A Sombra do Passado é o romance de estreia de Nikola e foi traduzida para mais de dez línguas. Vive em Frankfurt, Alemanha, com o marido e filhos.

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2019

7 novidades de Março que quero ler


Quem acreditará na sua história se a única testemunha estiver morta?
Mark e Evie vivem numa casa magnífica, no alto de uma falésia, com grandes janelas de vidro viradas para o mar. Após um romance breve e repentino, Evie engravidara e decidiram viver juntos naquela casa, que pertencia a Mark.
A irmã de Mark, Cleo, desconfia. O irmão mal tinha feito o luto da primeira mulher, quando conhecera Evie. Nem sequer conseguia descer ao ginásio da casa, por ter sido lá que ela morrera, num alegado acidente. E agora, quando Evie surge com nódoas negras e feridas, culpando pequenos acidentes e distrações suas, Cleo fica novamente preocupada. O seu irmão é um homem bom. Ele não pode ter nada a ver com aquilo. Ou pode?
Na noite em que a sargento Stephanie King é chamada à casa do alto da falésia, encontra um cenário de terror. Dois corpos entrelaçados na cama, sangue espalhado por toda a parte. Um deles morto, o outro vivo.
O que terá acontecido realmente naquela noite?
(Nas livrarias a 04-03-2019)


Acordou no hospital.
Não se lembra de quem é nem onde está.
Não sabe em quem pode confiar?
Nos estranhos que dizem ser a família?
Verdade e mentira um dilema angustiante: a protagonista perde a memória num acidente, após sair do hospital vai para casa da família que não reconhece e aos poucos vai-se apercebendo de mentiras e que a verdade está escondida entre as mentiras.
Thriller psicológico com todos os ingredientes para os leitores do género.
Viciante, repleto de suspense e reviravoltas que irão manter o leitor viciado no livro.
(Nas livrarias a 06-03-2019)


Neste impressionante novo thriller, Harlan Coben, no seu estilo inconfundível, explora os grandes segredos e as pequenas mentiras que podem destruir uma relação, uma família e até mesmo uma cidade.
Napoleon Nap Dumas, detetive na área de Nova Jérsia, é agora uma pessoa muito diferente do que era no final da adolescência quando Leo, seu irmão gémeo, e Diana, a namorada deste, foram encontrados mortos sobre uma linha férrea. Além disso, Maura, o amor da sua vida, rompera com ele, desaparecendo sem qualquer explicação. Durante 15 anos, Nap não desistiu de procurar Maura, nem de descobrir os motivos da morte do irmão.
Agora, parece que irá finalmente saber a verdade, Quando as impressões digitais de Maura aparecem no carro alugado de um suspeito de homicídio, Nap inicia uma investigação em busca de respostas que apenas o levarão a mais perguntas - sobre a jovem que ele amava, sobre os amigos de infância que julgava conhecer, sobre a base militar desativada nas redondezas do local onde cresceu e, em especial, sobre Leo e Diana - cujas mortes são mais obscuras e sinistras do que Nap alguma vez imaginou.
(Nas livrarias a 06-03-2019)


Lyn, Cat e Gemma Kettle são trigémeas, têm trinta e três anos e parecem atrair a atenção de todos onde quer que se encontrem.
Mas cada uma delas tem de lidar com os seus próprios problemas pessoais.
Lyn esforça-se duramente para alcançar o equilíbrio no seu papel de mãe, esposa e profissional sem perder a serenidade.
Cat, cujo casamento perfeito é motivo de inveja de todos os amigos, não suspeita que o marido esconde um segredo que abalará profundamente a sua vida.
E a desorientada Gemma, que muda de emprego e namorado constantemente, conheceu recentemente o homem que vai descobrir o seu passado oculto.
Perante tudo isto, os laços entre as três irmãs parecem ser suficientemente fortes para resistirem aos revezes da vida. Pelo menos até àquela noite do jantar do seu trigésimo quarto aniversário em que as verdades de cada uma são reveladas e em que tudo parece irreversível.
(Nas livrarias a 06-03-2019)


Joana nasceu condenada aos infortúnios da vida. A vila pobre, o pai ausente, a mãe entregue ao álcool, o irmão deficiente. Apesar de ter sido agraciada com inteligência e beleza, as qualidades da rapariga parecem não ser suficientes para que ela reme contra a corrente. 
Numa terra de ninguém, Joana luta para ser gente: resiliente como uma flor que teima em brotar entre as pedras da calçada. 
O romance de estreia de Pedro Rodrigues é sobre a dureza da vida e a importância de se manter viva a esperança por uma primavera que acaba sempre por chegar, mesmo depois do mais rigoroso inverno.
(Nas livrarias a 15-03-2019)


Tessa Holly acaba de aterrar em Nova Iorque. No coração, traz o sonho de viver na cidade que nunca dorme. Na bagagem, carrega o CV, que tenciona distribuir até conseguir o emprego que mais deseja: trabalhar numa editora. Não está nos seus planos apaixonar-se e ou ceder a tentações... menos próprias.
Mas uma troca de olhares com um sensual desconhecido fá-la vacilar. Felizmente, o momento é interrompido... pela bela acompanhante dele. Tessa, porém, não o esquece. E não podia adivinhar que voltaria a encontrá-lo. E ele é:
Autoritário.
Encantador.
Lindo de morrer.
...e o seu novo patrão!
Pois Barclay Hammond é o CEO de uma prestigiada editora e o solteirão mais cobiçado de Nova Iorque. A atração entre ambos é eletrizante. Mas há um GRANDE problema. As regras da editora proíbem relacionamentos íntimos. E Tessa não está disposta a abdicar do seu sonho. Conseguirá ela conquistar um lugar entre as mil luzes de Nova Iorque? Ou deitará tudo a perder num momento de derradeiro abandono?
(Nas livrarias a 19-03-2019)


Num magnífico dia de verão, Grace Fairchild, a belíssima mulher do magnata do Mercado imobiliário, Alistair Calloway, desaparece da casa de campo da família sem deixar rasto, deixando para trás a filha de sete anos, Charlie, e uma série de perguntas sem resposta. Anos mais tarde, Charlie continua a lutar com a obscura herança do nome da sua família e o mistério em torno do desaparecimento da mãe. Decidida a, finalmente, pôr o passado por trás das costas, Charlie mergulha na vida escolar de Knollwood, a prestigiada escola de Nova Inglaterra que frequenta, e rapidamente se integra entre a elite da escola. Charlie foi igualmente «escolhida» pelo A, a sociedade secreta de elite da escola, conhecida por aterrorizar a faculdade, a administração e os seus inimigos. Pars se tornar membro da mesma, Charlie terá de participar no Jogo, uma caça ao tesouro de alto risco, durante um semestre inteiro, que comprometerá as suas amizades, a sua reputação e até o seu lugar em Knollwood. À medida que os acontecimentos do passado e do presente convergem, Charlie começa a temer que poderá não sobreviver à terrível verdade sobre a sua família e colocar a sua vida em risco.
(Nas livrarias a 26-03-2019)

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2019

O Médico de Estalinegrado de Heinz Konsalik - Novidade Bertrand Editora


Género: Literatura / Romance
Tradução: Eugénio Santos
Formato: 15 x 23,5 cm
N.o de páginas: 312
PVP: € 17,70
ISBN: 9789722536561

Sinopse
Quando aquele médico voltou da Rússia, onde estivera como prisioneiro de guerra, algo quase inexplicável aconteceu: um homem que não falava de si, que não tinha outro desejo senão o de voltar à sua profissão, via, de repente, o seu nome pronunciado por toda a gente. A notícia chegara à Alemanha há já algum tempo e rapidamente se espalhara: um médico que se havia sacrificado pelos seus companheiros dos campos de concentração, um homem de quem jamais se ouvira falar estava agora de regresso à pátria... Através do relato das suas incríveis operações, ajudou milhares de outros homens, desconhecidos, que se recompuseram moral e espiritualmente ante o exemplo que lhes era dado, reencontrando a fé e a esperança necessárias para suportar as privações e a solidão na longínqua Rússia. E o exemplo serviu tanto os necessitados como outros médicos, que se sentiram incentivados a seguir o mesmo caminho de abnegação e devoção ao próximo. O horror da guerra, a vastidão da estepe russa, o silêncio da morte, tais são os temas dominantes de O Médico de Estalinegrado que mereceu de um prisioneiro o seguinte comentário: «Para nós, que estivemos em Karaganda, na Sibéria Central, este é o melhor livro até hoje escrito sobre prisioneiros de guerra.»

Heinz Konsalik é o pseudónimo de Heinz Günther. Nascido em 1921 na Alemanha, passou a usar o apelido de solteira da mãe, Konsalik, para assinar os seus livros. Foi correspondente de guerra durante a Segunda Guerra Mundial, o que lhe deu material abundante para as suas obras de ficção. Usa muitas vezes temas da guerra, da medicina e de situações extremas nas suas narrativas, sempre de uma forma puramente humana, evitando tomar partido política ou ideologicamente. O que interessa ao autor são os dramas emocionais e psicológicos que afetam as suas personagens. Morreu em 1999, deixando uma obra de mais de 150 livros escritos e cerca de 85 milhões de exemplares vendidos.

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2019

[A minha Opinião] O coração vive de sorrisos


"O amor não tem forma, o coração não tem rosto." Uma frase que diz muito das histórias que encontramos neste pequeno livro da Carolina Cruz. 

A autora oferece ao leitor cinco inspiradoras histórias de amor. Cinco personagens principais que fogem ao habitual, o de serem homens e mulheres perfeitos, que muitas vezes se encontram nos livros. Neste livro a Carolina Cruz apresenta-nos pessoas reais, com os seus problemas, os seus defeitos e que buscam o amor. 

Na primeira história conhecemos Cláudio, um homem com paralisia cerebral, mas que é uma inspiração para muitos. Um homem que apesar das dores muitas vezes insuportáveis, não deixa de ter um sorriso para quem o rodeia. Acho que a autora começou com uma história bem forte, que inspira e ao mesmo tempo revolta. É impossível não ficar emocionado. 

Alice é a segunda personagem principal desta leitura. Alice tem trissomia 21 e o sonho de se tornar modelo fotográfico. Tem também uma paixão por um grande amigo de sempre. Alice irá provar-nos que não importa os obstáculos ou desafios que a vida nos coloque, conseguiremos sempre ultrapassá-los confiando em nós e no nosso talento.

Samuel, um jovem que sofre de esquizofrenia, irá dar-nos uma lição de vida poderosa. Quando nos juntamos a más companhias, a vida só pode piorar e nunca melhorar. Samuel encontrou, felizmente, uma pessoa luz, que o encaminhou para o caminho certo. Não há nada que supere a força do amor.

Madalena é uma menina de treze anos, com síndrome de Tourette e com a agravante de sofrer de violência doméstica. Uma temática que está na ordem do dia. Uma história que emociona, que revolta. Senti muitas vezes a necessidade de proteger e abraçar Madalena.

A última história é a de Maria Inês, uma adolescente que sofre de síndrome de Asperger e com uma grande dificuldade em socializar. A mudança de cidade e ambiente será difícil para Maria Inês. Esta será posta à prova, mas os obstáculos superam-se com as pessoas certas do nosso lado. 

Cinco histórias inspiradoras, cinco personagens singulares, cinco histórias que podiam muito bem ser reais. 

Todas estas histórias tinham potencial de se tornarem grandes histórias por si só. Se fossem isoladas, em livros separados dariam belas narrativas. Compreendo a escolha da autora, em trazer-nos todas estas histórias juntas, que no seu todo são um hino ao amor em todas as suas formas. 

Nota-se na escrita da autora a paixão pelas palavras. A grande inspiração é sem dúvida o amor. A grande preocupação é também sensibilizar o leitor para a diferença e a aceitação dessa diferença. A Carolina Cruz tem todo um caminho de evolução à sua frente e vou querer acompanhar o seu percurso. Espero ler brevemente um novo livro. 

Boas leituras!  

🌟🌟🌟

terça-feira, 19 de fevereiro de 2019

[A minha Opinião] A fórmula do amor


Como é sabido, "A fórmula do amor", foi o livro vencedor do Goodreads Choice Awards 2018. Este factor pesou na minha vontade de querer ler o livro. Fiquei bastante feliz pela publicação do livro em português. 

"Ela queria aprender a ser a namorada perfeita. Ele ensinou-lhe muito mais." Stella e Michael, uma dupla muito improvável de personagens, que cativa logo pelas suas diferenças. Stella é uma jovem bem-sucedida, inteligente, bonita, mas com insucesso nos seus relacionamentos amorosos. Esse insucesso advém em parte por sofrer de síndrome de Asperger. Michael é um homem bonito e usa todo o seu charme e beleza como acompanhante de luxo. Não por querer mas por se ver obrigado a isso. O seu caminho cruza-se com o de Stella quando ela o contrata. 

Conhecendo todos estes factores e conforme a leitura vai avançando, é impossível não adivinhar o final da história. Uma narrativa que me fez lembrar do filme "Um sonho de mulher. Duas pessoas de mundos e classes sociais completamente diferentes que acabam por se cruzar e mudar a vida um do outro. 

A autora ganhou pontos ao apresentar duas personagens singulares. Senti muita empatia por Stella e pelas lutas diárias que trava com a sua doença. Confesso que desconhecia por completo esta doença e de como se manifesta. É bom saber que as pessoas que sofrem de síndrome de Asperger conseguem fazer uma vida relativamente normal e serem bem sucedidas profissionalmente. Quanto ao Michael, surpreendeu pela sua personalidade, pelos seus valores, pelo seu talento escondido. É um homem que faz suspirar e apaixonar muitas mulheres. Michael e Stella juntos tornam-se melhores e despertam um no outro felicidade. 

A escrita de Helen Hoang é fluída, simples, com capítulos curtos e rica em diálogos. Existem momentos mais tensos, outros divertidos e outros tantos cheios de sensualidade. A leitura faz-se num abrir e fechar de olhos. 

Um ponto menos bom da leitura, não tem a ver com a escrita da autora nem com a história, mas sim com a revisão feita. Durante a leitura encontrei por diversas vezes palavras trocadas, que alteram o sentido da frase e que me fizeram voltar atrás e ler novamente. É uma situação chata, visto que corta com a fluidez da leitura. 

Em geral foi uma leitura que me agradou. Fez-me sorrir muitas vezes, reflectir outras tantas e deu-me a conhecer uma doença que desconhecia por completo. É sem dúvida uma história que apaixona e traz inspiração. 

Boas leituras

🌟🌟🌟

Um fio de Sangue de Ann Yeti - Emporium Editora


Sinopse
Ela tem uma paixão secreta. Ele, um trauma profundo. Ambos ergueram barreiras dolorosas de transpor. A história de um amor maior do que a vida.
A obra Um fio de sangue faz-nos mergulhar no desconhecido que leva ao amor, à fantasia e à entrega. A narrativa pauta pela intensidade de emoções, sensações, apelando aos nossos sentidos. A autora guia-nos na viagem surpreendente da relação entre os personagens principais. Uma história de desejo, fantasia, entrega e amor com um final de cortar a respiração.

Sobre a autora
Sou uma simples partícula de poeira cósmica. Fui concebida num rio serpenteando pela floresta tropical. Nasci entre colinas e um mar de sargaços. Foi História que me fez querer viajar mas foi viajando que aprendi a amar a História. Sou uma contadora de histórias! Tenho o gosto pelas letras desde sempre, lidas e escritas, e a imaginação como a minha mais fiel companheira e a minha pior inimiga.

Comprar o livro aqui.

Campanha Wook - Policial e Thriller

30-50-policial-thriller-mrec

Promoções tentadoras na wook.pt
Campanha válida para encomendas registadas e pagas de 18 de fevereiro a 3 de março de 2019
Visite o site aqui.
Boas compras!

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2019

[A minha Opinião] Má


Depois de ler "Louca", o primeiro livro livro desta trilogia, confesso que estava muito curiosa por descobrir que caminhos tomava Alvie Knightly.

A irmã gémea, Beth, sai de cena, deixando toda a atenção em Alvie, que agora abraça ainda mais a sua loucura. Depois de uma série de assassinatos e roubos, Alvie passa de futura milionária a uma pobre coitada. E porquê? Porque o seu mais recente namorado, Nino, acha por bem fugir com todo o seu dinheiro e bens pessoais. É este o momento chave que irá desencadear toda uma série de acontecimentos irreais e mirabolantes.

Alvie continua a ser ela própria. Sem filtros, louca, sem regras nem valores. Faz o que lhe dá na real gana, sem se importar com opiniões de segundos, nem de ferir susceptibilidades.

O leitor viaja entre Londres e Roma. As paisagens, lugares e vivências italianas continuam bem presentes na narrativa e dão um colorido agradável à história.

A autora mantém a loucura de Alvie, trazendo ao leitor episódios passados da vida desta personagem, para mostrar como foi construída a personalidade de Alvie e que momentos da sua infância a marcaram. São estes regressos ao passado que explicam muito da relação que ela mantinha com a irmã e ainda mantém com a mãe.

Os acontecimentos finais da história são ainda mais surreais. Já adivinho um terceiro livro bem atribulado. Uma coisa é certa, não era este o final que esperava para o livro. Só prova que com a Alvie como personagem principal, só podemos contar com incertezas.

É sabido que Alvie não desperta empatia. Não me identifico em nada com esta personagem mas não há dúvidas que, podemos sempre esperar o inesperado. Irá sempre haver uma boa dose de loucura com Alvie.

Aguardo com expectativa o terceiro livro. Espero que esta história e personagem tenham um fim à sua altura.

Boas leituras!

Comprar o livro aqui.

🌟🌟🌟

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2019

5 romances 5 estrelas


Hoje partilho convosco os cinco romances que me marcaram e que mereceram 5 🌟🌟🌟🌟🌟 bem redondas no Goodreads.


Colleen Hoover cativou-me logo nas primeiras páginas quando me apresentou a personagem principal, Lily, uma jovem, naquele momento vulnerável, que, inesperadamente se cruza com Ryle, um homem em fúria. O destino, quis que se cruzassem e que mudassem a vida um do outro para sempre. São ambas personagens fortes e cativantes, com passados marcantes e traumáticos, que deixaram marcas nas suas vidas. São ambos donos de personalidades fortes, inteligentes, bonitos. É impossível não nos apaixonarmos por estas personagens aos primeiros capítulos. Atlas é também uma personagem que me encheu as medidas e o coração. O mais próximo do homem perfeito. É impossível não recordar a leitura sem suspirar por este homem. (Opinião completa aqui.)


As personagens deste romance são inesquecíveis. Will e Lou vão ficar na minha memória por muito tempo. Will pela sua inteligência, força, coragem, sarcasmo e Lou pela sua originalidade, sensibilidade, esforço, alegria. Duas personagens tão diferentes uma da outra mas que irão abalar a vida do outro de uma forma irreversível. Dizem que os opostos atraem-se e Will e Lou são a prova disso mesmo. Identifiquei-me com estas personagens e senti que os seus problemas poderiam ser os meus problemas, as suas vitórias as minhas vitórias. Jojo Moyes construiu personagens credíveis, que conquistam o leitor pelas suas personalidades fortes e histórias de vida. (Opinião completa aqui)


Sky e Den Holder são as personagens principais deste livro. E que personagens! Fiquei completamente rendida à riqueza e complexidade das suas personalidades. Sky aparentemente é uma rapariga como tantas outras, gosta de se divertir, de namorar, de correr, de fazer as suas rebeldias, é inteligente, intuitiva, corajosa, mas com grande dificuldade em demonstrar emoções. E mais não vou dizer para não desvendar muito. Holder é um rapaz bonito, misterioso, aparentemente problemático (segundo reza a sua reputação), introspectivo, enigmático, São duas personagens que me surpreenderam e cresceram a cada página. Holder foi para mim, um mistério do inicio ao fim. Um personagem inesquecível. (Opinião completa aqui)


A mensagem deste livro é comovente e inesquecível. É impossível não nos apaixonarmos por esta história. Eu fiquei apaixonada! A escrita da autora é simples mas ao mesmo tempo encantadora e poética. Foi levada pelas páginas deste livro sem dar pelo tempo passar. Quando terminei de ler a última página e fechei o livro, sorri. Tinha acabado uma das melhores leituras que fiz este ano. Preciso de mais livros destes urgentemente! Já tenho na estante mais um livro da autora que em breve espero ler. (Opinião completa aqui)


Este é um daqueles livros que se agarra para ler e depois não se consegue parar. Será também um livro que ficará num cantinho especial, no cantinho dos livros favoritos. Aos próximos leitores, preparem-se para uma leitura viciante, comovente, revoltante, sensível, ternurenta. Deixem sair as lágrimas, se for caso disso. Sintam o aperto na garganta e a vontade de bater em alguém, mas acima de tudo, deixem-se conquistar por Violet e Finch. (Opinião completa aqui)

Comprar os livros aqui.

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2019

7 novidades de Fevereiro que quero ler


Quando a inspetora Louise Rick recebe uma chamada do filho, Jonas, que tinha deixado algumas horas antes numa festa de aniversário com amigos, não imaginava o pesadelo que a esperava. Ao saber que um grupo de adolescentes violentos invadira a festa, Louise corre para o local, para descobrir que a mãe da aniversariante, a sua amiga Britt, tinha sido espancada, e que a filha dela, Signe, fora atropelada enquanto fugia.
Louise tenta apoiar Britt enquanto esta recupera, mas quando dois dos adolescentes são também alvo de um violento ataque, a amiga é a principal suspeita. Louise não pode crer que o caso seja tão simples. Alguma coisa está errada, mas o quê?
Quanto mais Louise investiga, mais complexo o caso se torna. 
Porque terão os adolescentes atacado aquela festa? 
E conseguirá Louise provar a inocência de Britt?
Sara Blaedel está de volta com mais uma história emocionante e personagens misteriosas que garantem um final imprevisível. 
(Já nas livraria)


Uma relação maior que um oceano. Entre as dores da perda e a incapacidade de seguir em frente, Emília vive os seus dias numa clínica. Está estagnada. É nesse inferno pessoal que ela conhecerá Diogo, alguém que também foi vítima de uma tragédia. 
Será que é possível dois corações quebrados encontrarem a felicidade? 
Numa sociedade onde a aparência continua a valer mais do que a essência, é difícil continuar a jornada da vida quando tudo nos é arrancado. Passamos os dias a olhar para a capa das pessoas. Julgamos, sem compreender que nunca conheceremos totalmente uma história sem ler cada página. Sem compreender o seu início, meio e fim. Duas pessoas fisicamente distantes. Dois corações quebrados pela vida. Dois sotaques que se misturam entre a dor, o riso e o amor. 
Olhem para a capa de cada pessoa, mas virem a primeira página. 
(Já nas livrarias)


Sara Medlar é uma escritora de renome. Decidida a abrandar o ritmo da sua vida, compra uma mansão antiga e contrata o jovem Jackson Wyatt para a remodelar. E quando Jack parte uma perna, Sara - que se sente só mas é incapaz de o admitir - convida-o a ir viver lá para casa. 
Há, porém, um segundo inquilino a caminho… Kate Medlar, sobrinha de Sara. Ao chegar à grandiosa propriedade, porém, o desagrado de Kate relativamente a Jack é evidente - pois só um tolo não vê que o jovem está a usar os seus encantos para se aproveitar da velha senhora…
Mas quando a queda de uma árvore no jardim revela os restos mortais de duas pessoas, os três unem-se para desvendar o crime. 
Perante a misteriosa má vontade de todos aqueles que os rodeiam, e unidos por um apurado sentido de justiça, Kate, Sara e Jack terão de mergulhar no sombrio passado da mansão para descobrir o que realmente aconteceu. 
(12-02-2019)


A Cada Estrela Cadente é o relato, na primeira pessoa, da curta mas intensa experiência de vida de Sungju Lee, um jovem coreano que aos doze anos se viu obrigado a sobreviver sozinho nas ruas da Coreia do Norte.
Numa narração tão realista quanto comovente, Sungju Lee mostra ao mundo como foi abandonar à pressa a vida boa de Pyongyang para se instalar numa cidade completamente diferente, onde passou a viver dias de fome e privação, viu os pais desaparecerem e teve de formar uma família com o seu gangue de rua, receando a todo o minuto ser preso, escravizado ou executado, e só resistindo à custa de mendigar, ludibriar, roubar, lutar… e sonhar.
Neste testemunho de resiliência baseado em factos verídicos, vemos o protagonista despir a ingenuidade da sua infância e sofrer na pele a extrema dureza da vida na sua Coreia natal.
E apercebemo-nos de como é fácil tomarmos por garantidos direitos básicos dos quais, em pleno século XXI, nem todos os seres humanos usufruem. 
(12-02-2019)


«Nem todos os erros merecem ser punidos. Por vezes, merecem apenas perdão.»
Merit Voss tem uma vida pouco normal. Vive numa igreja reconvertida com uma família disfuncional e pouco ortodoxa: a mãe, sobrevivente de cancro, ocupa um quarto na cave, o pai é agora casado com a antiga enfermeira da mãe, o meio-irmão mais novo não pode comer nem fazer nada que seja divertido e tanto o irmão mais velho como a sua irmã gémea, Honor, são a imagem absurda da perfeição. E Merit sente que nunca será assim.
Merit coleciona troféus que não ganhou e segredos de família que é obrigada a guardar. Numa visita a um antiquário em busca do próximo troféu, Merit conhece Sagan, que logo a deixa completamente desarmada e com um novo brilho nos olhos - até ela perceber que ele é inalcançável.
Cansada de se sentir invisível, e cada vez mais mergulhada no abismo, Merit decide acabar com a ilusão da família perfeita e revelar a verdade há tanto tempo escondida. Mas não estará Merit também a esconder a verdade sobre si mesma? 
(18-02-2019)


Uma tempestuosa manhã de Outubro. Num tranquilo subúrbio de Copenhaga, a Polícia faz uma descoberta terrível. No recreio de um colégio, uma jovem é encontrada brutalmente assassinada, e falta-lhe uma das mãos. Pendurado por cima dela, um pequeno boneco feito com castanhas.
A jovem e ambiciosa detective Naia Thulin é designada para desvendar o caso. Com o seu colega Mark Hess, um investigador que acabou de ser expulso da Europol, descobrem uma misteriosa prova sobre «o homem das castanhas», nome com que os media baptizaram o assassino. Existem evidências que o ligam a uma menina que desapareceu um ano antes e foi dada como morta: a filha da ministra Rosa Hartung.
Mas o homem que confessou o assassínio da menina, um jovem que sofre de uma doença mental, já está atrás das grades e o caso há muito tempo fechado. Quando uma segunda mulher é encontrada morta e, junto dela, mais um boneco de castanhas, Thulin e Hess suspeitam de que possa haver uma ligação entre o caso Hartung e as mulheres assassinadas.
Mas qual é a relação entre as duas mortes? Thulin e Hess entram numa corrida contra o tempo. O assassino tem uma missão e está longe de a terminar. 
(19-02-2019)


Porque fugiria ela, assustada, de um lar feliz?
Está à espera que o marido, por quem sente um grande amor, chegue a casa vindo do emprego. Está a preparar o jantar, desejosa de saber como lhe correu o dia.
É a última coisa de que se lembra.
Acorda no hospital, sem ter a mais pequena ideia de como lá foi parar. Dizem-lhe que foi vítima de um acidente: perdeu o controlo do carro quando conduzia numa zona perigosa da cidade.
A polícia suspeita de que ela não estaria lá pelas melhores razões. Mas o marido recusa -se a acreditar. A sua melhor amiga não tem tantas certezas. E nem ela própria sabe em que acreditar? 
(20-02-2019)

Comprar os livros aqui.

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2019

Campanha Wook - Especial Dia dos Namorados


Não me responsabilizo por eventuais desgraças e loucuras! 

Promoção de 50% de desconto (40% imediato + 10% em cartão wookmais) válida para encomendas registadas de 6 a 17 de fevereiro de 2019, nos livros assinalados. 

Visite o site aqui.

Boas compras!

terça-feira, 5 de fevereiro de 2019

[A minha Opinião] Um dia em Dezembro


Este romance da Josie Silver estava na lista dos livros a serem lidos em Dezembro. Infelizmente o tempo não chegou para tudo e acabei por lê-lo só em Janeiro. Apesar deste pequeno imprevisto, foi uma leitura agradável e bem enquadrada no tempo frio. 

Um dia em Dezembro narra uma história de amor, um amor à primeira vista. Acreditam nele? Laurie, personagem principal deste romance, acredita que lhe aconteceu isso mesmo, diante de uma paragem de autocarro. Toda a trama constrói-se a partir desse momento. O momento em que Laurie se apaixona por Jack e empreende todos os esforços para o encontrar. Quando está quase a desistir, eis que Jack se materializa à sua frente. O que Laurie não contava é que Jack fosse o novo namorado da sua melhor amiga Sarah. Deste momento em diante, há uma espécie de triângulo amoroso, que se irá desenrolar. 

A acção do livro irá decorrer num espaço temporal longo, cerca de 10 anos. Entre o despertar da paixão, naquela paragem de autocarro, até a momento final do romance, muitas aventuras, desgostos, paixões, oportunidades perdidas irão ser vividas pelas personagens deste romance.
  
As personagem construídas por Josie Silver são cativantes. Senti empatia por elas, em diversos momentos da história, como também me apeteceu gritar-lhes por certas atitudes tomadas. 

A escrita da autora é simples e envolvente, de leitura fácil. Durante a leitura, não gostei de alguns termos usados na tradução. Acho que haveria palavras mais indicadas em português, sem ter de ir buscar termos do português do Brasil. 

No geral é uma bonita história de amor, que entretém, mas que não surpreende. Desde o início da leitura que adivinhava o final da história. 

Para quem quer um livro para descontrair e que adora romances, este livro é a leitura ideal. 

Boas leituras!

🌟🌟🌟

O homem das castanhas de Søren Sveistrup - Novidade Suma de Letras


O homem das castanhas 
De SØREN SVEISTRUP
Suma de Letras
ISBN 978-989-665-739-0
446 páginas
PVP 19,90€
Nas livrarias a 15 de Fevereiro

Sinopse
Uma tempestuosa manhã de Outubro. Num tranquilo subúrbio de Copenhaga, a Polícia faz uma descoberta terrível. No recreio de um colégio, uma jovem é encontrada brutalmente assassinada, e falta-lhe uma das mãos. Pendurado por cima dela, um pequeno boneco feito com castanhas.
A jovem e ambiciosa detective Naia Thulin é designada para desvendar o caso. Com o seu colega Mark Hess, um investigador que acabou de ser expulso da Europol, descobre uma misteriosa prova sobre «o homem das castanhas», nome com que os media baptizaram o assassino. Existem evidências que o ligam a uma menina que desapareceu um ano antes e foi dada como morta: a filha da ministra Rosa Hartung. Mas o homem que confessou o assassínio da menina, um jovem que sofre de uma doença mental, já está atrás das grades e o caso há muito encerrado.
Quando uma segunda mulher é encontrada morta e, junto dela, mais um boneco de castanhas, Thulin e Hess suspeitam de que possa haver uma ligação entre o caso Hartung e as mulheres assassinadas. Mas qual…?
Thulin e Hess entram numa corrida contra o tempo. O assassino tem uma missão… e está longe de a terminar.

SØREN SVEISTRUP é o guionista internacionalmente aclamado do fenómeno televisivo The Killing, vencedor de vários prémios internacionais, incluindo um BAFTA, e que foi reproduzido em mais de 100 países. Mais recentemente, escreveu para o cinema o guião do romance O Boneco de Neve, de Jo Nesbø. Sveistrup fez um Mestrado em Literatura e História na Universidade de Copenhaga e estudou na Danish Film School.
O Homem das Castanhas, o seu primeiro romance, é já um sucesso internacional, tanto de vendas como de crítica, e os seus direitos foram vendidos para 25 países.

Lê Português - Livros de Janeiro


Olá leitores!

Devem recordar-se do desafio que vos lancei, de ler pelo menos um autor português por mês. Pois bem, eu consegui cumprir o objectivo. 

No passado mês de Janeiro li "A última ceia" do Nuno Nepomuceno, um dos meus autores favoritos. Li também "Foi sem querer que te quis" do Raul Minh'Alma, autor que não conhecia e com o qual fiquei agradavelmente surpreendida. 

Foram livros aos quais dei 4 🌟🌟🌟🌟 e que vos recomendo a leitura. 

Para este mês, ainda não decidi o que vou ler para o desafio mas podem sempre descobrir pelas redes sociais. 

E vocês leitores, que livros leram para este desafio? O que acham das minhas leituras para o desafio? 

Boas leituras!

Saibam mais sobre o desafio aqui.

sábado, 2 de fevereiro de 2019

7 leituras de Janeiro


O mês de Janeiro foi bem preenchido de leituras. O ano de 2019 não poderia ter começado melhor. Entre romances, thrillers, policiais e livros infantis, lá fiz as minhas sete leituras.

Quem acompanha o blogue sabe que está a decorrer o desafio de leitura 2019 (saber mais aqui) e que todas as leituras que fiz, estão a contar para o mesmo. 

Li dois autores portugueses, o Raul Minh'Alma e o Nuno Nepomuceno, leituras que entram também para o desafio Lê Português (saber mais aqui).

Estas foram as minhas 7 leituras: 

🌟🌟🌟🌟

🌟🌟🌟🌟

🌟🌟🌟🌟

🌟🌟🌟🌟

🌟🌟🌟

🌟🌟🌟🌟🌟 

🌟🌟🌟

Já perceberam pelas classificações anteriores, para mim, qual foi a melhor leitura do mês. Aconselho-vos, sem reservas, a leitura do thriller "O dia em que perdemos a cabeça". É só passar páginas a uma velocidade louca. 

Boas leituras!  

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2019

Desafio de leitura Manta de Histórias 2019 - Ponto de situação


Olá leitores! 

Cá estou eu a trazer-vos a minha primeira actualização do desafio de leitura. 

Posso dizer-vos que comecei muito bem. O mês de Janeiro correu lindamente. Consegui completar 7 pontos de desafio. Estou super feliz!

Ora bem, deixo-vos aqui os livros lidos e as categorias onde se inserem:

Foi sem querer que te quis - Autor português nunca lido
Teresa de Calcutá - Livro infantil 
A rapariga no gelo - Um policial 
A última ceia - Autor favorito português
Lá fora chove, cá dentro também. Passo aí a apanhar-te? - Livro com um título longo
O dia em que perdemos a cabeça - Uma novidade
Um dia em Dezembro - Um romance.

E aqui estão as leituras feitas para o desafio. Leram algum deles? Como está a correr o vosso desafio?

Boas leituras!