quinta-feira, 8 de novembro de 2018

[A minha Opinião] A distância entre mim e a cerejeira


Achei tão curioso o título do livro e a referência ao livro "O Principezinho" que não tive dúvidas nenhumas que queria ler este livro.

Esta é a história de Mafalda, uma menina de nove anos, que sofre da doença de Stargardt. A única certeza que esta menina tem, é que o seu futuro será preenchido com escuro. A doença de Stargardt é uma doença macular degenerativa que leva à cegueira e é irreversível.

Mafalda com o passar dos dias perde um pouco mais da sua visão. É esta consciência que a leva a descobrir qual é o seu essencial, aquilo que precisa mesmo de ter/ser, para quando a escuridão vier de vez.

O livro contém toda a inocência e fantasia de uma criança de nove anos, mas também nos mostra a dura realidade do que é a doença, das dificuldades que é viver com ela, do papel da família, dos amigos e de como a pessoa portadora da doença se pode reinventar.

É uma história inspiradora de coragem e determinação. Apesar do medo, o importante é manter a esperança e encontrar o caminho da felicidade.

Dou os parabéns à autora Paola Peretti, por ter tido a coragem de escrever e publicar este livro, inspirado na sua própria vida. Um livro que recomendo.

Boas leituras!

"Talvez seja esta a diferença entre a amizade e o amor. A amizade é fácil e o amor é uma confusão à cabeça, um pouco como a neblina de Stargardt nos olhos."

"É que, quando nos apaixonamos, não vemos melhor mas temos menos medo de nos estamparmos."

"Todas as crianças têm medo do escuro e eu também, porque para mim o escuro é uma venda nos olhos que se pôs por brincadeira e já não se pode tirar." 

Sem comentários :

Enviar um comentário