quarta-feira, 30 de maio de 2018

Primeiras Palavras - Tenho de Saber

Tenho de Saber

My rating: 3 of 5 stars

3,8
Sendo a autora Karen Cleveland uma antiga analista da CIA, percebo a tão bem construída personagem principal. Vivian Miller é uma analista de contra-espionagem, que se vê enredada numa teia complexa de mentiras e enganos. Será a pessoa que Vivian mais ama merecedora de confiança? Uma história viciante de espiões russos e americanos, bem escrita, com personagens credíveis. Passei pelas páginas a voar. É impossível largar o livro. No final do livro, fica a pairar no ar a possibilidade de um segundo livro. Será? Leitura recomendada.


Yang Sheng de Drª Wenquian Chen - Novidade Arena


Yang Sheng (nas livrarias 28 de Maio)
De  Drª Wenquian Chen
Arena
ISBN 978-989-665-204-3
104 páginas
PVP c/ IVA: 16,50€

Sinopse
A Dr.ª Wenqian Chen, fundadora e directora do Centro de Terapias Chinesas em Lisboa, partilha a sua experiência quotidiana com doentes portugueses para nos oferecer conselhos práticos e fáceis de seguir e revela os segredos de uma ciência milenar, a Medicina Tradicional Chinesa, que cada vez conquista mais adeptos entre os ocidentais. Este livro fornece conselhos práticos que respondem a questões como:
  •  Qual a melhor altura para iniciarmos novos projectos?
  • Como organizar a nossa rotina para nos sentirmos melhor, mais saudáveis e com mais energia
  • Quais são os órgãos mais vulneráveis em cada estação do ano e como os podemos proteger
  • Que alimentos deveriam ser consumidos em cada uma das estações do ano?


A Dr.ª Wenqian Chen, formada em Medicina Tradicional Chinesa pela Universidade de MTC de Tianjin, na China, começou, em 1986, a exercer no Hospital Nankai Tianjin, uma instituição conceituada pela capacidade de integração da MTC e da Medicina Ocidental. Chegou a Portugal em 1992 e fundou o Centro de Terapias Chinesas. Hoje, no Centro de Terapias Chinesas em Lisboa, é procurada por pacientes de várias partes do mundo e dedica-se também a ensinar e divulgar a MTC em Portugal. Foi esta a razão que a levou a escrever este livro. Tem responsabilidades em várias instituições internacionais como o The Specialty Committee of Five Circuits and Six Qi of World Federation of Chinese Medicine Societies e The World FUCI-Acupuncture Society of World Federation of Chinese Medicine Societies, onde exerce as funções de vice-presidente, bem como o The World TCM Forum e o The Specialty Committee of Head Acupuncture of World Federation of Chinese Medicine Societies, no qual é directora executiva.

O quarto da mãe de Sérgio Mendes - Novidade Coolbooks


Título: O quarto da mãe
Autor: Sérgio Mendes
Formato: e-wook / capa mole
N.o páginas: 212
PVP: 4,99€ / 14,40 €

Sinopse
Eu sei que a mãe está doente. Às vezes, grita e dá murros no teclado, fala sozinha na varanda. Eu sei que faz isso por ter sofrido muito em Leninegrado. Ela disse-me que comia gelo e sementes que apanhava no pátio. Disse-me que perdeu o pai e a mãe naquele inverno.
O meu pai fugiu para França, levou a G3, mas envia-nos dinheiro todos os meses. A mãe deixou de dar aulas de piano e não faz de comer.
Levanta-se depois do meio-dia e eu nunca ouço a porta do quarto a abrir. Fecha-se na casa de banho e aparece tal e qual como no dia anterior, vestida com madeixas louras e sem o meu sorriso. A mãe tem
as coxas e os braços cheios de negras. Não dizemos bom-dia nem ela diz o meu nome. Senta-se de cócoras diante da janela grande da sala e fuma o primeiro cigarro da manhã. Fica sentada a olhar os campos e os choupos e eu olho-a atrás das duas portas vidradas. Se ela começa a chorar ou a tossir pelo fumo que lhe esconde o rosto, começo a correr pela alcatifa e peço-lhe:
- Mãe, vamos comprar pão.
Ela levanta-se, abre a bolsa para contar o dinheiro e vamos de mãos dadas até à pastelaria, atravessando jardins floridos de cardeais e amores perfeitos.

Sobre o autor
Nasceu em 1974. Cresceu em Guimarães, no meio dos livros de poesia e filosofia do pai, nas florestas e campos da aldeia da avó materna. Estudou Física e escreveu poesia durante a maior parte da sua vida, até ao dia que teve um sonho com Sophia. Tem duas filhas, Margarida e Sofia, com quem vive na Maia.

terça-feira, 29 de maio de 2018

Quase a chegar às livrarias - A Casa de Verão


Disponível a 01 de Junho

Sinopse
Alguma vez quiseste mudar o passado?
Três melhores amigas estão prestes a fazer quarenta anos, todas no mesmo dia. Decidem assinalar o aniversário juntas numa casa de verão no Maine, a conversarem sobre a vida e o amor, os seus desejos e escolhas. Mas nenhuma delas poderia adivinhar o que as espera: a oportunidade de tornar o «como podia ter sido» em realidade.
Leslie, Madison e Ellie conheceram-se dezanove anos antes, no mais improvável dos lugares: na fila do departamento de Viação de Nova Iorque. Desde esse dia memorável em que as três faziam vinte e um anos, tornaram-se um trio de amigas íntimas. Agora que se reúnem para o quadragésimo aniversário, cada uma recebe um estranho cartão de «Madame Zoya», que lhes oferece a oportunidade de uma vida: reviver três meses do passado à escolha de cada uma…

Michelle Obama revela capa do seu livro de memórias, BECOMING - A MINHA HISTÓRIA


Michelle Obama, antiga Primeira-dama dos EUA, revelou no Instagram a capa do seu aguardado livro de memórias, BECOMING – A Minha História, cuja publicação mundial está agendada para 13 de Novembro de 2018.

Michelle Obama escolheu a fotografia para a capa do livro de uma sessão fotográfica realizada no início deste ano, em Washington DC, pelo conceituado fotógrafo Miller Mobley, com styling de Meredith Koop, Carl Ray e Yene Damtew. O design da capa é de Christopher Brand, vice-presidente e director criativo de Crown Publishing Group.

Até ao momento de revelar a capa do livro, Michelle Obama partilhou no Instagram quatro fotografias inéditas da família, imagens que ilustram momentos do seu percurso pessoal até se tornar na mulher que é hoje.

Citando Michelle Obama (@michelleobama): «Estou muito feliz por partilhar convosco a capa de BECOMING . O processo de escrita do livro tem sido profundamente pessoal e muito elucidativo para mim. Enquanto me preparo para o lançamento de BECOMING neste Outono, espero que os meus leitores também reflictam sobre a sua própria história, o que os ajudará por certo a tornarem-se na pessoa que aspiram ser. A vossa história é o que têm, o que terão sempre. É um valor que detêm.»

O livro de Michelle Obama será lançado em Portugal nos formatos impresso e digital pela Objectiva. Será publicado também em 25 línguas por todo o mundo.

Nas suas memórias, um trabalho de profunda reflexão e uma impressionante narrativa, Michelle Obama convida o leitor para o seu mundo, contando as experiências que a moldaram — desde a infância na zona sul de Chicago, passando pelos anos como executiva, equilibrando as exigências da maternidade e o trabalho, até ao tempo passado no endereço mais famoso do mundo. Com honestidade e inteligência, descreve os seus triunfos e decepções, públicas e privadas, contando a história completa de como viveu, nas suas próprias palavras. Terno, sábio e revelador, BECOMING – A Minha História é um relato íntimo de uma mulher de alma e substância que desafiou constantemente as expectativas — e cuja história nos inspira a fazer o mesmo.

O Pântano dos Sacrifícios de Susanne Jansson - Novidade Topseller


O Pântano dos Sacrifícios
304 pp. | 17,69€ | À venda a 04 de junho

Sinopse
Em tempos, realizavam-se oferendas humanas em pântanos.
Agora, há pessoas a desaparecer…
Crê-se que antigamente os pântanos eram usados como locais onde se realizavam sacrifícios humanos. Por serem pobres em oxigénio, estes terrenos atrasavam o processo de decomposição dos corpos, levando à sua preservação. Há por isso quem acredite que as almas lá enterradas não conseguem encontrar descanso, atraindo até si novas vítimas.
Nathalie Nordström é uma jovem bióloga que se desloca até a um pântano no norte da Suécia para realizar uma experiência de campo. Nathalie cresceu naquela zona, mas partiu quando uma terrível tragédia se abateu sobre a sua família.
Numa noite de tempestade, um mau pressentimento leva-a até ao pântano. Lá encontra um homem inconsciente, prestes a afundar-se. A polícia começa a investigar o caso e acaba por encontrar cadáveres ali enterrados.
Estará o pântano a reclamar mais sacrifícios, como alguns habitantes locais acreditam?

Susanne Jansson nasceu em 1972 em Åmål, na Suécia. Mais tarde mudou-se para Gotemburgo, para trabalhar em publicidade, e depois para Nova Iorque, onde estudou fotografia.
Depois de regressar à Suécia, trabalhou como fotógrafa freelance enquanto estudava jornalismo, e nos últimos 20 anos tem combinado o seu trabalho de fotógrafa com o de jornalista, tendo-se especializado em reportagens e histórias ligadas às áreas da cultura, cinema, teatro e literatura. Também escreveu contos policiais para revistas.
O Pântano dos Sacrifícios é o seu primeiro romance e um verdadeiro êxito internacional, tendo os seus direitos sido vendidos para 26 países.
Susanne Jansson vive com a família perto de Gotemburgo.

segunda-feira, 28 de maio de 2018

Contos tradicionais portugueses de Adolfo Coelho, Ana de Castro Osório, Consiglieri Pedroso, José Leite de Vasconcelos e Teófilo Braga - Novidade Guerra e Paz


CONTOS TRADICIONAIS PORTUGUESES
Adolfo Coelho, Ana de Castro Osório, Consiglieri Pedroso, José Leite
de Vasconcelos e Teófilo Braga
15x23
256 páginas
Ficção/Contos
15,90 €
Nas livrarias a 05 de Junho
Guerra e Paz Editores

Sinopse
E se voltássemos à literatura popular? E se voltássemos a contar de viva voz os velhos contos? Este Contos Tradicionais Portugueses aceita esse desafio, oferecendo-nos os mais belos contos pertencentesà tradição oral. São histórias conservadas e contadas pelo povo: a acção é simples predominando o elemento mágico sobrenatural, o sentimento, a jocosidade, o maravilhoso. Ah, sejamos claros, neles até os animais ganham vida e falam.
Estas histórias revelam muito do país que somos, da cultura popular, dos nossos costumes e tradições.
Leia-as agora e volte a contá-las, ao calor da lareira ou aos seus amigos nas redes sociais, e como se diz correntemente «crescente um ponto».
Contos Tradicionais Portugueses reúne mais de 50 contos, escolhidos das obras de Adolfo Coelho, Ana de Castro Osório, Consiglieri Pedroso, José Leite de Vasconcelos e Teófilo Braga.
Por entretenimento ou consolo, como refere Eça, adentremos neste maravilhoso bosque do imaginário da cultura tradicional portuguesa e retiremos daí uma ou outra lição. Ou... talvez possamos apenas ler, sorrir e retirar alguma beleza do tesouro que aqui se compila.

Sobre os autores
Adolfo Coelho. Nasceu em 1847 e morreu em 1919. Filólogo, pedagogo, etnógrafo, historiador, crítico literário. Entre outras obras, publicou Contos Populares Portugueses, em 1879.

Ana De Castro Osório. Nasceu em 1872 e morreu em 1935. Escritora, feminista e activista republicana, é considerada pioneira da literatura infantil no nosso país. Entre outras obras, publicou Contos, Fábulas, Facécias e Exemplos da Tradição Popular Portuguesa, em 1962, em quatro volumes.

Consiglieri Pedroso. Nasceu em 1851 e morreu em 1910. Político, ensaísta, jornalista e professor universitário. Entre outras obras, publicou Contos Populares Portugueses, em 1910.

José Leite de Vasconcelos. Nasceu em 1858 e morreu em 1941. Filólogo, arqueólogo e etnógrafo. Tendo assinado centenas de obras, a sua recolha de Contos Populares e Lendas só vem a ser publicada na década de 60.

Teófilo Braga. Nasceu em 1843 e morreu em 1924. Político, ensaísta, professor universitário. Foi chefe de Estado provisório entre 1910 e 1911 e presidente da República em 1915. Entre outras obras, publicou Contos Tradicionais do Povo Português, em 1883, em dois volumes.

sexta-feira, 25 de maio de 2018

Trailer de A Livraria


Já leram o livro? 
Eu confesso que não. Depois de ver o trailer do filme fiquei com bastante curiosidade. 
A Livraria estreia nos cinemas a 21 de Junho.
Leiam o livro e vejam o filme. Tentarei fazer o mesmo.

Saiba mais sobre o livro no site do Clube do Autor aqui.
O Clube do Autor tem 20 bilhetes duplos (para a antestreia) para oferecer a quem comprar o livro na Feira do Livro de Lisboa.

terça-feira, 22 de maio de 2018

Cebola crua com sal e broa de Miguel Sousa Tavares - Novidade Clube do Autor


Sinopse
É o testemunho de uma vida única com a História contemporânea de Portugal como fundo. Dos primeiros anos, passados numa quinta no Marão, à juventude numa Lisboa cinzenta interrompida por uma revolução muito familiar; da descoberta do mundo através dos livros, dos jornais e da televisão às incursões na política numa democracia cheia de encantos e contradições.
“Cebola Crua com Sal e Broa” tem cerca de 400 páginas, divididas por 16 capítulos, onde podemos encontrar uma escola no Marão e os verões nas praias da Granja e de Lagos, com um “Melville” e a sua pesca «ao candeio»; uma educação numa casa diferente e alternativa e uma faculdade marcada
por Marcelo e pelas lutas estudantis; o 25 de abril em direto e com a participação do pai, a extinção da PIDE e as loucuras do PREC; a liberdade recente nos jornais e no fascinante mundo da televisão ou os episódios com Soares, Guterres e Sócrates; as paixões pelo jornalismo e pela literatura; as promessas de vida cumpridas e as juras por cumprir…


No próximo 25 de maio, dia de abertura da Feira do Livro de Lisboa, Miguel Sousa Tavares tem encontro marcado com os seus leitores no espaço da editora Clube do Autor (pavilhões A49 a A57) às 19 horas.

[A minha Opinião] Fomos Instantes


"Fomos instantes" é a obra de estreia da jovem autora portuguesa Débora Macedo Afonso. 

A autora faz um corajoso esforço em retratar a experiência do primeiro amor, a experiência da vida universitária, em trazer as paisagens e linguagem do norte do país. 

Simpatizei com a personagem principal, Vitória. Uma jovem inteligente, corajosa, determinada, apaixonada. Quanto a Guilherme, não poderei dizer o mesmo. Achei-o inconstante, perdido, muitas vezes um perfeito idiota.

Achei positivo a riqueza de diálogos, que faz avançar a história e permite conhecer um pouco melhor as personagens. Um aspecto negativo do livro são alguns erros de construção frásica e erros de escrita que se encontram no livro.

Num próximo livro da autora espero mais cuidado na linguagem para evitar lapsos de português, melhor desenvolvimento das personagens, e uma evolução na escrita da autora. 

Boas leituras! 

segunda-feira, 21 de maio de 2018

Nada é Por Acaso de Maria Roma - Novidade Oficina do Livro


Nada é Por Acaso
Maria Roma (Maria José Freitas do Amaral)
Editora: Oficina do Livro
Literatura Lusófona
Nas livrarias a 15 de maio
15,50 € 
ISBN 9789897419423 

Sinopse
Nada é Por Acaso é um romance sobre o amor, a paixão, o desamor ou os encontros fortuitos, intensos e arrebatadores. Tal como o belo lago de Sirmione – em Itália, onde decorre a ação – que que muda bruscamente de uma calma plácida e de um calor intenso para uma tempestade arrasadora, também as personagens ganham força e solidez: numas prevalece a amizade, o amor intenso e a compaixão e noutras, o ciúme, a raiva, a inveja e até a vontade de prejudicar os outros de forma premeditada são tão naturais como respirar. 
Mas Nada é Por Acaso é sobretudo uma história envolvente sobre a felicidade – perdida ou conquistada – em que o passado e o presente se entrelaçam num objectivo que todos, de formas diversas, anseiam alcançar.

A autora estará na Feira do Livro de Lisboa a 31 de maio, às 16h.

Primeiras Palavras - A Memória do Amor

A Memória do AmorA Memória do Amor by Emily Foster
My rating: 3 of 5 stars

3,5
Esta leitura fiz em formato digital. Confesso que raramente leio ebooks mas foi um bom desafio. Senti a falta do passar das páginas. A memória do amor, conta-nos a história conturbada do relacionamento de Annie e Charles. Apaixonados mas com um medo incrível de se magoarem. Cada um deles luta com as suas próprias inseguranças. Charles é um homem atormentado pelo passado e constrói muros tão altos, quase intransponíveis. Caberá a Annie descobrir o caminho para o coração de Charles. Emily Foster ofereceu-me um romance cativante, com personagens ricas, onde não faltaram os momentos dramáticos e bem dispostos. Para quem gosta de romances esta é uma leitura a fazer.


[A minha Opinião] A Mulher à Janela


Este livro apareceu-me de surpresa em casa, e posso considerar que é mais um bom thriller publicado pela Editorial Presença.

Um livro bem escrito e pensado por A J Finn. Com inúmeras referências cinematográficas, o leitor parece que está, ele próprio, numa sala de cinema, a ver o desenrolar de um filme. Muitos referem que faz lembrar o filme "Janela Indiscreta" (também mencionado algumas vezes no livro), mas nesse aspecto não posso fazer comparações. Estou em falha no visionamento do filme. 

Achei as primeiras 100 páginas um pouco paradas e onde pouco se desvenda sobre a personagem principal, Anna Fox. Esta personagem fez-me lembrar muitas vezes Rachel, personagem principal do livro "A Rapariga no Comboio". Ambas são malucas, ambas têm problemas com álcool, ambas são desacreditadas pelo que testemunham. 

Depois das 100 páginas a história vai ficando interessante, vai ganhando outros contornos e vão sendo lançadas novas luzes sobre as personagens. Assim as páginas foram sendo rapidamente  lidas e com crescente curiosidade. Há ou não há um crime? É Anna ou não uma louca? Devo ou não acreditar no que ela me conta? 

O autor a meu ver, construiu bem o cenário, toda a história e as personagens presentes na narrativa. Até quase ao final do livro tive grandes dúvidas a respeito da personagem principal. A J Finn deixa o leitor agarrado até ao final do livro 

O final foi surpreendente! Não contava com uma revelação daquelas. Quando imaginei que a narrativa ia seguir determinado caminho, o autor surpreendeu. Aconselho a leitura.

Boas leituras! 


sexta-feira, 18 de maio de 2018

[A minha Opinião] Simplificar


Brooke Mcalary, depois de um problema de saúde, decidiu simplificar a sua vida. É a partir dessa experiência de vida que a autora, dá dicas ao leitor, para transformar os seus dias.

Com exemplos prático e graficamente apelativo, este livro é de leitura fácil. A autora vai dando dicas para descomplicarmos os nossos dias e para interiorizarmos a ideia de estabelecer prioridades. Há que executar tarefas com a consciência plena do que estamos a fazer. Tenho de ser capaz de me sentar à mesa e deliciar-me verdadeiramente com uma chávena de café. Sem pressas, sem mil e uma coisas na cabeça, sem tecnologia por perto. Um momento só meu. Há que encontrar espaço para não estarmos a executar mil e uma coisas ao mesmo tempo. Tem de haver espaço para executarmos uma e somente uma.

Mesmo que não coloque em prática todos os rituais transmitidos pela autora, pelo menos um irei tentar: o estar grata por aquilo que tenho.

Uma leitura leve para olhar a vida com atenção e simplicidade que merece.

Leitura recomendada.

Biblioteca Perfeita


Fonte: Pinterest.

quinta-feira, 17 de maio de 2018

[A minha Opinião] Letizia



O que me atraiu para este livro foi, sem dúvida alguma, a capa. A Coolbooks está de parabéns pelas capas apelativas que tem dado aos seus livros. Depois de cativada pela capa, foi um instante até chegar à sinopse, que me deixou bastante curiosa. 

Um livro pequenino de ler, onde o amor e ódio andam sempre de mãos dadas. Um romance com cenários e sabores de Itália. É uma viagem gratuita e sem sair do lugar, à bela Itália. Confesso que muitas vezes me vi com as personagens naquelas ruas e envolvida pelos cheiros.  

André Curvelo Campos ofereceu me uma história de amor, pintada com cores de mistério. Uma morte mal explicada e que levanta suspeitas, ao ponto de se investigar. Um jornalista que é enviado a Itália para descobrir mais sobre esta morte. Um escritor/ professor, que leva uma vida pouco recomendada. Muitas questões são levantadas, mas a principal é: Será que o amor nos faz cegos? 

Luís e Letizia, personagens principais desta história, mereciam mais desenvolvimento, para se tornarem mais fortes e cativantes. Fica muito por dizer sobre estas personagens e as suas vidas, aspirações e personalidades.

Apesar de tudo, acho que foi um bom primeiro romance do autor. Espero ver futuramente um salto qualitativo na sua escrita, construção da história e das suas personagens. 

Boas leituras! 

quarta-feira, 16 de maio de 2018

Quase a chegar às livrarias - Hippie


Disponível a 8 de Junho 

Sinopse
Paulo é um jovem que quer ser escritor. Deixa crescer o cabelo e parte numa viagem pelo mundo em busca da liberdade e do significado mais profundo da existência. Uma jornada que vai desde a prisão como terrorista pela ditadura militar brasileira, em 1970, enquanto viaja pela América do Sul, até ao encontro com Karla, em Amesterdão, e a decisão de partirem juntos para o Nepal no Magic Bus. No caminho, os companheiros que vivem uma extraordinária história de amor também passam por transformações profundas e abraçam novos valores para as suas vidas.
O mais autobiográfico dos livros de Paulo Coelho, que nos leva a reviver o sonho transformador e pacifista da geração hippie.

[A minha Opinião] A Rapariga que lia no metro



Este é daqueles livros que mal olhamos para o título gritamos: "Eu quero ler!". Foi exactamente isso que me aconteceu. 

É um livro pequenino que se pode ler rápido mas que se quer demorado. Há passagens fantásticas sobre livros. Dei por mim a voltar atrás para reler algumas delas e a tomar apontamentos. Sim, gosto de escrever as passagens mais bonitas dos livros.

Esta história respira livros por todos os poros. Apesar das inúmeras referências a livros, achei que as personagens da história mereciam mais. Merecia conhecer melhor Julliette, personagem central, Zaide a pequena génio leitora, Soliman o coleccionador de livros e Léonidas o "passador" de livros enigmático. Há muito do passado das personagens que fica por conhecer, para perceber melhor a realidade do presente.

Quanto à escrita da autora, é em muitos momentos descritiva, pautada por momentos de diálogo que nos dão a conhecer mais um pouco das personagens e com inúmeras referências a livros. Posso preparar uma longa lista de futuras leituras.

Ficou muito por dizer sobre as personagens. Mereciam um melhor desenvolvimento. Teria enriquecido ainda mais o livro. No geral é uma leitura que agrada e que me fez perder no mundo dos livros. Recomendo!

Boas leituras!

terça-feira, 15 de maio de 2018

Quase a chegar às livrarias - A Biblioteca dos Livros Proibidos


Disponível a 8 de Junho

Sinopse
Janeiro de 1562. A Europa é o epicentro de uma verdadeira luta entre a luz e as trevas. Em Moscovo, Matthew Longstaff tenta cumprir a missão que lhe foi confiada: roubar um livro da biblioteca privada de Ivan, o Terrível. Longstaff trabalha para os Otiosi, um grupo clandestino de livres-pensadores determinado a manter acesa a chama do livre-pensamento que começa a expandir-se por toda a Europa. Também a trabalhar para os Otiosi encontra-se o médico e aventureiro Gaetan Durant, encarregado de obter um palimpsesto raro.

Numa Itália mergulhada na Contrarreforma os inquisidores do papa mostram-se determinados a destruir qualquer foco de conhecimento livre. O seu líder, Gregorio Spina, chefe censor e espião do papa, captura o líder dos Otiosi em Florença e tortura-o em busca de informações. Os segredos da Biblioteca do Diabo podem estar ao alcance de Spina, e os primeiros passos dados pela humanidade em direção ao Iluminismo correm o risco de serem apagados da História.

Primeiras Palavras - Quando Tu Voltaste

Quando Tu VoltasteQuando Tu Voltaste by Maria Realf
My rating: 3 of 5 stars

3,5
Maria Realf traz ao leitor a força do primeiro amor e de como esse amor marca as vidas de Lizzie e Alex. É uma história de amor/ódio, de união/separação, de coração/coração partido. É uma história de amor comovente, a qual fui conhecendo através de avanços e recuos no tempo. Não posso dizer que seja uma história de amor surpreendente. Quem nunca teve um coração partido? Quem nunca teve um coração dividido? Quem nunca amou até lhe doer o coração? É uma narrativa de amor comum a tantas outras, com umas pequenas surpresas lá pelo meio. Apesar de adivinhar o desenrolar e desfecho da história, é uma leitura que se faz muito bem e que algumas vezes se torna emotiva. Recomendo a leitura a quem não passa sem um bom romance.


Um de Nós Mente de Karen M. McManus - Novidade Gailivro


Sinopse
Mas afinal o que tem este livro de tão especial? A história é simples: Simon Kelleher é o criador do Má-Língua, uma nova aplicação que está a encurralar a elite de Bayview High, revelando pormenores da vida privada dos alunos da escola. Mas o caso torna-se mais grave quando Simon e quatro colegas ficam fechados de castigo numa sala, e ele morre diante das suas vítimas. Os quatro que se tornam suspeitos imediatos do homicídio são: A melhor aluna da escola, BRONWYN, que nunca viola uma regra e quer entrar em Yale. A estrela da equipa de basebol de Bayview, COOPER. NATE, o criminoso, que está em liberdade condicional por vender droga. A menina bonita, ADDY, que parece ter a vida perfeita ao lado do namorado perfeito. Que segredos queriam esconder para eliminar Simon?
Quem será o culpado?

Karen M. McManus estreou-se na escrita com Um de Nós Mente, um romance que é bestseller do New York Times desde a data da sua publicação. McManus licenciou-se em Inglês, pelo College of the Holy Cross, e fez o mestrado em Jornalismo, na Northeastern University. Vive em Cambridge, Massachusetts, e quando não está a trabalhar ou a escrever, gosta de viajar com o seu filho.

[A minha Opinião] Encontrei-te nas páginas de um livro


Este livro foi paixão à primeira vista. A capa está lindíssima, cativou-me logo ao primeiro olhar. O título deixa antever logo uma bela história de amor. Neste caso posso dizer que mesmo antes de ler a sinopse já queria ler o livro. Aqui está o verdadeiro poder de uma bela capa. 

Foi um livro que demorou a cativar-me. As primeiras páginas não conseguiram agarrar-me como estava à espera. Desfrutei mais da leitura depois das primeiras 100 páginas. Será caso para dizer, dêem ao livro uma oportunidade de 100 páginas.

É uma história que relata uma relação de amor breve, intensa e inesquecível para os protagonistas Paulina e Jean-Pierre. Paulina como protagonista demorou a cativar-me. Algo na personagem não me fez nutrir por ela imediata simpatia. Jean-Pierre, pelo contrário cativou-me mais pelo seu lado enigmático e culto.

Gina, filha de Pauline é a principal responsável por conhecermos esta história de amor. O seu pouco conhecimento da vida da sua mãe e a chegada repentina de um estranho, fazem com que Gina se lance à descoberta. E não é que a descoberta é um amor arrebatador!

Com passagem bonitas e bem escritas, Xavier Bosch ganha no enaltecer ao amor. Apesar da minha dificuldade nas primeiras páginas, há que reconhecer o talento do autor e a história de amor aqui escrita. 

Como cereja no topo do bolo, os leitores irão gostar de visitar algumas livrarias emblemáticas durante a leitura e, quem sabe, traçarem o seu roteiro de visita.

Apesar dos meus pontos menos positivos é uma leitura que recomendo.

Boas leituras!

segunda-feira, 14 de maio de 2018

[A minha Opinião] Boneca de Trapos


A Suma de Letras está de parabéns pela aposta forte nos thrillers. Este é mais um peso pesado dentro do género. De enaltecer a excelente campanha de marketing realizado pela editora, na promoção deste livro. Aguçou bem a curiosidade dos leitores. A minha pelo menos conseguiram. 

As capas dos livros são em grande maioria as grandes responsáveis por atrair leitores aos livros. À primeira vista deixei-me cativar por esta, apesar de ser mais sóbria que a original. Depois de ter lido o livro, até acho que é adequada.  

A escrita de Daniel Cole é, sem dúvida, cinematográfica. A história desenrola-se em frente aos nossos olhos como se estivéssemos numa sala de cinema. Mas aqui em vez de ficarmos agarrados às cadeiras, ficamos agarrados ao livro.

Apesar dos crimes aqui presentes e a presença de uma boneca de trapos assustadora, não é uma leitura difícil de se fazer. Gosto deste tipo de livros, que não descreve os crimes de forma muito pormenorizada. Se assim fosse a minha sensibilidade não me deixaria lê-lo. 

É uma história bem pensada, construída e escrita. Desde a primeira página que vão sendo lançados novos elementos para agarrar o leitor. Entre avanços e recuos no tempo, o leitor vai conhecendo o personagem principal. Passado que contém factos importantes para o tempo presente. Wolf, detective principal da história, cativa por ser muitas vezes um bom coração e se transformar num besta outras tantas. É uma personagem que nos faz ter amor/ ódio por ele. Que nos faz questionar o certo/errado de determinados comportamentos. Que nos coloca em cima da mesa questões como ética, protocolos, valores, bem e mal. 

No geral é uma leitura que agarra e cativa, que faz ansiar pela próxima página. Quanto ao final do livro, não foi o que estava à espera. Gostava de ter tido uma conclusão, respostas mais concretas. Dá a entender que os leitores podem contar com mais William Fawkes em breve. Leitura recomendada.

Boas leituras! 

Os altos e baixos do meu coração de Becky Albertalli - Novidade Porto Editora


Título: Os altos e baixos do meu coração
Autor: Becky Albertalli
Tradução: Miguel Marques da Silva
Págs.: 288
Capa: mole com badanas
PVP: 15,50 €

Sinopse
Aos 17 anos, Molly sabe tudo o que há para saber sobre o amor não correspondido. É que a jovem já se apaixonou 27 vezes, mas sempre em segredo. E por mais que a irmã gémea, Cassie, lhe diga para ter juízo, Molly tem sempre cuidado. É melhor ter cuidado do que sofrer. Quando Cassie se apaixona, a sua nova relação traz um novo círculo de amigos. Dele faz parte Will, que é engraçado, namoradeiro e um excelente candidato a primeiro namorado da Molly. Mas há um problema: o colega de Molly, Reid, um cromo e fã incondicional de Tolkien, por quem ela jamais se apaixonaria... certo?
Uma história divertida e comovente sobre primeiros amores e a importância de sermos fiéis a nós mesmos.

Becky Albertalli é uma psicóloga clínica que teve o privilégio de acompanhar como terapeuta dezenas de adolescentes inteligentes, estranhos e irresistíveis. Também prestou serviço por 7 anos enquanto líder adjunta de um grupo de apoio à identificação de género, em Washington DC. Vive com a família em Atlanta. 

sexta-feira, 11 de maio de 2018

Quase a chegar às livrarias - O Pântano do Sacrifícios


Disponível a 4 de Junho 

Sinopse
Em tempos, realizavam-se oferendas humanas em pântanos.
Agora, há pessoas a desaparecer…
Crê-se que antigamente os pântanos eram usados como locais onde se realizavam sacrifícios humanos. Por serem pobres em oxigénio, estes terrenos atrasavam o processo de decomposição dos corpos, levando à sua preservação. Há por isso quem acredite que as almas lá enterradas não conseguem encontrar descanso, atraindo até si novas vítimas.
Nathalie Nordström é uma jovem bióloga que se desloca até a um pântano no norte da Suécia para realizar uma experiência de campo. Nathalie cresceu naquela zona, mas partiu quando uma terrível tragédia se abateu sobre a sua família.
Numa noite de tempestade, um mau pressentimento leva-a até ao pântano. Lá encontra um homem inconsciente, prestes a afundar-se. A polícia começa a investigar o caso e acaba por encontrar cadáveres ali enterrados.
Estará o pântano a reclamar mais sacrifícios, como alguns habitantes locais acreditam?

A Mulher no Expresso do Oriente de Lindsay Jayne Ashford - Novidade Saída de Emergência


Chancela: Chá das Cinco
Data 1ª Edição: 04/05/2018
ISBN: 9789897103148
Nº de Páginas: 288
Dimensões: [160x230]mm
Encadernação: Capa Mole
PVP: 16,60€

Sinopse
Um romance inesquecível sobre Agatha Christie e uma viagem cheia de segredos e mistérios 
Depois de um divórcio difícil, Agatha Christie embarca incógnita no famoso Expresso do Oriente. Mas, ao contrário da sua personagem Hercule Poirot, ela não consegue desvendar com clareza os mistérios com que se depara nessa viagem fatal.
Agatha não é a única pessoa a bordo com segredos. O casamento da sua companheira de cabine acabou em tragédia, levando-a a uma segunda relação envolta em engano. Outra, recém-casada mas grávida de um estranho, tenta desesperadamente esconder essa gravidez. Cada mulher oculta ferozmente o seu passado, mas, à medida que o comboio para o Médio Oriente avança, as suas vidas acabam por se cruzar e as repercussões irão mudá-las para sempre.
Recheado de imagens evocativas, suspense e complexidade emocional, A Mulher no Expresso do Oriente explora o laço de irmãs forjado pela partilha da dor e dos segredos.

Lindsay Jayne Ashford nasceu em Wolverhampton, no Reino Unido, e foi a primeira mulher a licenciar-se no Queens’ College, em Cambridge.
É formada em Criminologia e foi repórter na BBC antes de se tornar jornalista freelancer, escrevendo para várias revistas e jornais.
Tem quatro filhos e divide o seu tempo entre uma casa onde avista o mar, na costa oeste de Gales, e uma pequena quinta, em Espanha. Quando não está a escrever, é voluntária na instituição de caridade Save the Children.

quinta-feira, 10 de maio de 2018

Quase a chegar às livrarias - Mulheres da Noite


Nas livrarias a 21 de Maio

Sinopse
Ninguém sabe exatamente quem é a mulher que aparece degolada numa das zonas mais mal frequentadas de Copenhaga. Quando a inspetora Louise Rick chega ao local, rapidamente percebe que se trata de uma prostituta. Na Dinamarca, no entanto, a prostituição é legal e não anda de mãos dadas com o crime. Quem estará, então, por detrás desta morte? Isso é o que a imprensa quer saber, e o caso torna-se rapidamente mediático.
Quando Louise recebe um telefonema da sua amiga jornalista Camilla Lind, pensa que ela quer informações acerca do crime. Mas o que Camilla lhe quer contar é que encontrou um bebé embrulhado numa toalha, no interior da igreja que frequenta. E o bebé não tinha um dos dedos do pé.
Estarão ambos os casos relacionados? Conseguirá Louise resolvê-los aos dois? E será que o que está a acontecer em Copenhaga tem ramificações ainda maiores?
Sara Blædel consegue, com o talento a que nos habituou, entrelaçar duas narrativas intensas e emocionantes, com Camilla Lind a surgir como a companheira perfeita para a nossa já bem conhecida Louise Rick.

quarta-feira, 9 de maio de 2018

O Desaparecimento de Stéphanie Mailer de Joël Dicker, chega dia 3 de julho


Disponível a 3 de Julho

Sinopse
Na noite de 30 de Julho de 1994 a pacata vila de Orphea, na costa leste dos Estados Unidos, assiste ao grande espectáculo de abertura do festival de teatro. Mas o presidente da Câmara está atrasado para a cerimónia… Ao mesmo tempo, Samuel Paladin percorre as ruas desertas da vila à procura da mulher. Só pára quando encontra o seu cadáver em frente à casa do presidente da câmara. Lá dentro, toda a família está morta.
A investigação é entregue a Jesse Rosenberg e Derek Scott, dois jovens polícias do estado de Nova Iorque. Ambiciosos e tenazes, conseguem cercar o assassino e são condecorados por isso.
Vinte anos mais tarde, na cerimónia de despedida de Rosenberg da Polícia, a jornalista Stephanie Mailer confronta-o com o inesperado: o assassino não é quem eles pensam, e a jornalista reclama ter informações-chave para encontrar o verdadeiro culpado.
Dias depois, Stephanie desaparece.
Assim começa este thriller colossal, de ritmo vertiginoso, entrelaçando tramas, personagens, surpresas e volte-faces, sacudindo o leitor e empurrando-o sem travão possível até ao inesperado e inesquecível desenlace.
O que aconteceu a Stephanie Mailer?
E, sobretudo, o que aconteceu realmente no Verão de 1994?
O thriller mais poderoso dos últimos anos, uma obra que não dá tréguas, tão sofisticada e viciante quanto A verdade sobre o caso Harry Quebert.

Joël Dicker nasceu em Genève, Suíça, em 1985.
O Livro dos Baltimore é o terceiro romance do aclamado autor de A Verdade Sobre o Caso Harry Quebert e Os Últimos Dias dos Nossos Pais, ambos publicados pela Alfaguara em Portugal. Com mais de 3 milhões de exemplares vendidos em todo o mundo, o seu segundo romance, A Verdade Sobre o Caso Harry Quebert arrecadou, entre outros, o reconhecido Prémio da Academia Francesa, assim como o Prémio Goncourt des Lycéens e o prémio da revista Lire para melhor romance em língua francesa. 
Descubra mais sobre o autor e sobre a sua obra em www.joeldicker.com

Primeiras Palavras - A Rapariga que Lia no Metro

A Rapariga que Lia no Metro

My rating: 3 of 5 stars

3,5
É um livro pequenino que se pode ler rápido mas que se quer demorado. Há passagens fantásticas sobre livros. Dei por mim a voltar atrás para reler algumas delas. Esta história respira livros por todos os poros. Apesar das inúmeras referências a livros, achei que as personagens da história mereciam mais. Merecia conhecer melhor Julliette, personagem central, Zaide a pequena génio leitora, Soliman o coleccionador de livros e Léonidas o "passador" de livros enigmático. Ficou muito por dizer sobre estas personagens. Mereciam um melhor desenvolvimento. No geral é uma leitura que agrada e que me fez perder no mundo dos livros. Recomendo!


terça-feira, 8 de maio de 2018

Resultado Passatempo - A Rapariga de Antes


Obrigada a todos os que participaram neste passatempo.
Um enorme agradecimento à Suma de Letras pela oferta de um exemplar de A Rapariga de Antes. Tivemos 120 participações válidas. Obrigada! 
O número sorteado foi o 99.
O grande vencedor foi:

Marcos Silva - Torres Vedras

Parabéns!

Se ainda não foi desta que foi o grande vencedor não desista. Há sempre boas oportunidades aqui no blogue. 

domingo, 6 de maio de 2018

Uma casa em Mossul de Paulo Moura - Novidade Objectiva


Uma Casa em Mossul 
nas livrarias a 9 de maio
De Paulo Moura
Objectiva
ISBN: 978-989-665-515-0
232 Páginas
PVP c/ IVA: 16,90€

Sinopse
«A cidade está em estado de choque. Tudo acaba de acontecer. Tudo está a acontecer. As pessoas sentem-se apavoradas e inseguras. E esfomeadas, doentes, revoltadas. A minha presença é para elas, de algum alucinado modo, uma esperança. Imaginam que possa trazer ajuda, transmitir as suas carências às autoridades, às organizações humanitárias, aos estrangeiros. A que mais se podem agarrar? Todos querem deixar o nome e um número de telefone, uma marca pessoal, concreta. E uma pista. Temem esfumar-se, promiscuamente, na catástrofe indiscriminada.»

O Estado Islâmico é, provavelmente, de todas as realidades do século XXI, a mais difícil de compreender. Talvez um dos maiores desafios de sempre. Nas regiões que controla é impossível entrar. Um jornalista só chega quando os jihadistas já partiram, ou foram aniquilados. Chegando antes será ele aniquilado fisicamente ou, se não fisicamente, decerto como jornalista. O Estado Islâmico é uma imagem que se desvanece quando lhe tentamos tocar.
Eu quis aproximar-me o mais possível.
E foi ali, em Mossul, em noites de calor escaldante, moscas, cavalos e cães selvagens, que escrevi este livro. Quando cheguei a Lisboa editei, acrescentei, organizei o texto, mas o lugar da escrita, o ponto de vista, a minha casa, foi ali, rente ao palco do massacre, na fornalha de Julho e da guerra.

Paulo Moura, escritor e repórter nascido no Porto, estudou História e Jornalismo e, durante 23 anos, foi jornalista do Público. Exerceu funções de correspondente em Nova Iorque e de editor da revista Pública, e tem feito reportagens em zonas de crise por todo o mundo. Fez a cobertura jornalística de conflitos no Kosovo, Afeganistão, Iraque, Tchetchénia, Argélia, Angola, Caxemira, Mauritânia, Israel, Haiti, Turquia, China, Sudão, Egipto, Líbia e muitas outras regiões, ganhou vários prémios (Gazeta, AMI, ACIDI, Clube Português de Imprensa, FLAD, Comissão Europeia, UNESCO, Lettre Ulisses, Lorenzo Natali, etc.) É professor de jornalismo na Escola Superior de Comunicação Social, em Lisboa, e autor de nove livros, entre os quais a Biografia de Otelo Saraiva de Carvalho, Passaporte para o Céu - um relato sobre a imigração ilegal de africanos para a Europa, Longe do Mar - uma viagem pela Estrada Nacional 2, Extremo Ocidental - uma viagem de moto pela costa portuguesa, de Caminha a Monte Gordo, e Depois do Fim - a crónica dos Primeiros 25 anos da Guerra de Civilizações, livro que venceu, por unanimidade, o Grande Prémio de Literatura de Viagens Maria Ondina Braga.

sábado, 5 de maio de 2018

O Paraíso e Outros Infernos de José Eduardo Agualusa - Novidade Quetzal


Género: Literatura / Ensaio
Formato: 15 x 23,5cm Capa mole
N.o de páginas: 336
Data de lançamento: 20 de abril de 2018
PVP: € 17,70
ISBN: 978-989-722-473-7

Sinopse
Da literatura portuguesa ou de uma frase de Borges à situação política em Angola; de uma navalha sul-africana à teoria dos sonhos e ao cabelo da sua filha; da lista de inspirações para a sua obra até à beleza da Ilha de Moçambique, os textos de «O Paraíso e Outros Infernos» são o ponto de partida de um tecido complexo, misturando fragmentos do seu diário com crónicas publicadas na imprensa. Um «mapa do conhecimento do presente» que ultrapassa a fronteira do tempo e da sua contingência.

José Eduardo Agualusa nasceu na cidade do Huambo, em Angola, a 13 de dezembro de 1960. Estudou Agronomia e Silvicultura. Viveu em Lisboa, Luanda, Rio de Janeiro e Berlim. É romancista, contista, cronista e autor de literatura infantil. Os seus romances têm sido distinguidos com os mais prestigiados prémios nacionais e estrangeiros, como, por exemplo, o Grande Prémio de Literatura RTP (atribuído a Nação Crioula, 1998) e o Independent Foreign Fiction Prize (para O Vendedor de Passados, 2004). Mais recentemente, o romance Teoria Geral do Esquecimento foi finalista do Man Booker International e do International Dublin Literary Award (antigo IMPAC Dublin Award). Também os seus contos e livros infantis foram merecedores de prémios, como o Grande Prémio de Conto da APE e o Grande Prémio de Literatura para Crianças da Fundação Calouste Gulbenkian, respetivamente.
A partir de 2013, José Eduardo Agualusa começou a publicar a sua obra na Quetzal.

O Poder de Naomi Alderman - Novidade Saída de Emergência



Chancela: Saida de Emergência
Coleção: BANG  Nº: 286
Data 1ª Edição: 11/05/2018
ISBN: 9789897731044
Nº de Páginas: 368
Dimensões: [160x230]mm
Encadernação: Capa Mole

Sinopse
E se, um dia, as raparigas ganhassem subitamente o estranho poder de infligir dor excruciante e morte? De magoar, torturar e matar? Quando o mundo se depara com esse estranho fenómeno, a sociedade tal como a conhecemos desmorona e os papéis são invertidos. Ser mulher torna-se sinónimo de poder e força, ao passo que os homens passam a ter medo de andar na rua, sozinhos à noite. Ao narrar as histórias de várias protagonistas, de múltiplas origens e estatutos diferentes, Naomi Alderman constrói um romance extraordinário que explora os efeitos devastadores desta reviravolta da natureza, o seu impacto na sociedade e a forma como expõe as desigualdades do mundo contemporâneo.

Naomi Alderman cresceu em Londres e frequentou a Universidade de Oxford. É professora de Escrita Criativa na Bath Spa University e escreve frequentemente para o The Guardian. O seu primeiro romance, Desobediência, já publicado pela Saída de Emergência, ganhou em 2006 o Orange Award for New Writers. Em 2017, O Poder venceu o Baileys Women’s Prize para Ficção.

sexta-feira, 4 de maio de 2018

Estrada para a Morte de Margery Allingham - Novidade Livros do Brasil



Título: Estrada para a Morte
Autor: Margery Allingham
Tradução: A. S. Soares
N.o de Páginas: 288
PVP: 7,70 €
Coleção: Vampiro 

Sinopse
O juiz Crowdy Lobbett luta há anos para pôr fim à atividade criminal do bando de Simister em Nova Iorque e está agora na posse de provas que podem vir de uma vez por todas revelar a identidade do seu líder diabólico. Mas após sofrer quatro tentativas de homicídio, não lhe resta alternativa senão atravessar o Atlântico e procurar a ajuda de Albert Campion, detetive amador de sangue nobre, discreto e enigmático, adepto de métodos de investigação muito pouco ortodoxos. Campion entrega Lobbett à tranquilidade da aldeia britânica de Mystery Mile, na pantanosa costa de Suffolk, mas assim que aí chega acontecimentos estranhos tomam conta do lugar: primeiro um suicídio, depois um desaparecimento e em seguida um outro. Para Campion, esta é uma corrida contra o tempo para garantir a segurança do juiz e decifrar as pistas que revelarão o nome do seu misterioso inimigo. Contudo, estará o juiz Lobbett a deixar algo por contar? Terceiro romance policial de Margery Allingham e o primeiro em que Albert Campion surge como protagonista, Estrada para a Morte foi lançado em 1930, anunciando a profícua carreira detetivesca de Campion e a afirmação da sua criadora como uma das damas da literatura policial britânica do século xx.

Margery Allingham nasceu em Londres a 20 de maio de 1904. Incentivada pelo pai a escrever, publicou o primeiro conto aos treze anos numa revista e aos dezanove lançou o seu primeiro romance, Blackkerchief Dick: A Tale of Mersea Island, uma narrativa de suspense histórico. Estreou-se nas obras policiais em 1928, com The White Cottage Mystery, e no ano seguinte apresentou, em The Crime at Black Dudley, então ainda como personagem secundária, Albert Campion, o detetive que marcaria presença em cerca de duas dezenas dos seus romances e outros tantos contos. Com uma escrita marcada pela sofisticação, pela inteligência e por um apurado sentido de atenção ao detalhe, os seus policiais estão entre os mais reputados clássicos da literatura de mistério. Margery Allingham faleceu a 30 de junho de 1966.

A Vida Secreta do Animais de A Vida Secreta do Animais - Novidade Pergaminho


Género: Ciências exatas e naturais / Zoologia
Formato: 15 x 23,5 cm 
N.o de páginas: 240
Data de publicação: 4 de maio de 2018
PVP: € 16,60
ISBN: 978-989-687-455-1
Tradução: João Miguel Henriques

Sinopse
Esquilos superprotetores, corvos apaixonados, ratos de campo compassivos e veados de luto... Mas estes sentimentos não pertencem só aos seres humanos? Peter Wohlleben, autor de alguns dos maiores bestsellers mundiais sobre a vida na floresta e um apaixonado pela natureza, apresenta-nos fascinantes e inesperados factos sobre a vida emocional dos animais. Recentes descobertas científicas, a par de histórias divertidas e comoventes, revelam-nos um mundo por descobrir: o das complexas inter-relações de animais na floresta e na quinta, e da sua vida emocional e cognitiva. Irá ficar surpreendido ao verificar como os animais nos são muito mais semelhantes do que alguma vez suspeitámos...

Peter Wohlleben é guarda-florestal, apresentador de um popular programa de televisão e autor de vários livros sobre silvicultura e ecologia que, no seu conjunto, venderam já perto de um milhão de exemplares só na Alemanha e se encontram publicados em mais de 18 países.

Biblioteca Perfeita


Fonte: Pinterest

[A minha Opinião] O Casal do Lado



Estou a ler cada vez mais o género thriller. São sempre leituras fantásticas, cheias de suspense e mistério. Nunca me aborreço quando um thriller é bem escrito, e este, "O Casal do Lado", sem dúvida que foi.

Peguei no livro e logo às primeiras páginas, já estava agarrada à leitura. Daí até ler 180 páginas, num abrir e fechar de olhos, foi um salto. Passar página atrás de página foi bastante fácil. A autora não me deu um minuto de descanso e a história, sem dúvida alguma é apelativa e nada aborrecida.

É um thriller bem conseguido, com personagem credíveis, uma história bem construída e escrito de forma inteligente. Apesar de ter as minhas suspeitas desde o início da leitura, a narrativa não deixou de surpreender, à medida que as peças se foram encaixando.

Fico ansiosamente à espera de um novo livro de Shari Lapena em breve.

Recomendo vivamente esta leitura.

Boas leituras! 

quinta-feira, 3 de maio de 2018

Resultado Passatempo - Juliet Marillier


Obrigada a todos os que participaram neste passatempo.
Um enorme agradecimento à Planeta pela oferta de dois exemplares da autora Juliet Marillier. Tivemos 109 participações válidas. Obrigada! 
O número sorteado foi o 102.
A grande vencedora foi:

Luana Santos - Moita

Parabéns!

Se ainda não foi desta que foi o grande vencedor não desista. Há sempre boas oportunidades aqui no blogue.